PUBLICIDADE
Topo

Tales Faria: Wizard desafiou a CPI e o STF ao faltar depoimento

Colaboração para o UOL

17/06/2021 18h38

O colunista do UOL Tales Faria falou, em participação no UOL News, sobre a ausência do empresário Carlos Wizard na CPI da Covid. Na avaliação de Tales, o ato foi "um caso de desrespeito absoluto às instituições".

"Ele desafiou a CPI e desafiou o STF, porque ele cobrou do STF o direito de ficar calado. O STF deu esse direito e ele não foi", disse.

O depoimento de Wizard era muito esperado pelos membros da comissão. Isso porque o empresário é suspeito de integrar o chamado "gabinete paralelo", que seria responsável por orientar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre a pandemia de coronavírus.

O colunista destacou que o grupo "ignorava as regras sanitárias" e os ex-ministros Henrique Mandetta e Nelson Teich.

Na avaliação de Tales, a situação do empresário pode piorar, já que ele terá os sigilos telefônico, fiscal e bancário quebrados.

"Acho que isso, para um empresário do tipo dele, é um perigo. É bem possível que a CPI chegue em alguma coisa", opinou.

O colunista do UOL comentou, também, a possibilidade de o empresário sofrer condução coercitiva, caso não se apresente ao voltar ao Brasil. Carlos Wizard, que afirmou na terça-feira (15) ao STF que está nos Estados Unidos, terá o passaporte recolhido assim que chegar ao país.

Wizard havia pedido que a audiência ocorresse por videoconferência. A solicitação, no entanto, foi negada pela CPI.

A comissão ainda não definiu uma nova data para ouvir Wizard, mas Tales Faria acredita que, assim que prestar depoimento, o empresário passará a ser investigado.

A CPI da Covid foi criada no Senado após determinação do Supremo. A comissão, formada por 11 senadores (maioria é independente ou de oposição), investiga ações e omissões do governo Bolsonaro na pandemia do coronavírus e repasses federais a estados e municípios. Tem prazo inicial (prorrogável) de 90 dias. Seu relatório final será enviado ao Ministério Público para eventuais criminalizações.