PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
6 meses

Tucanos pedem impeachment de Bolsonaro na avenida Paulista, em SP

Gabriela Sá Pessoa e Leonardo Martins

Do UOL, em São Paulo

03/07/2021 16h09Atualizada em 03/07/2021 18h14

Em defesa do impeachment de Jair Bolsonaro (sem partido), filiados ao PSDB no município de São Paulo foram até a avenida Paulista hoje participar de manifestações contrárias ao presidente.

A avenida está ocupada, como costuma ser, em maioria por partidos e organizações de esquerda, como o PT, PSOL e PDT. A participação do PSDB ao lado dessas legendas e movimentos é inédita - o partido estendeu suas bandeiras na frente do shopping Center 3, próximo da avenida Consolação. O ato marcou a concentração na frente do Masp (Museu de Arte de São Paulo).

Fernando Alfredo, presidente do diretório municipal do PSDB na capital, estima que cerca de 300 tucanos já estão na Paulista e espera reunir até mil filiados da capital no protesto.

"Nós viemos para cá para pedir o impeachment do Bolsonaro. O PSDB de São Paulo se posicionou contra esse governo, desde o segundo mês de governo o diretório municipal se posicionou como oposição, enviamos carta à nossa bancada federal. Desde então fazemos oposição aqui", afirmou Alfredo.

O presidente do PSDB paulistano diz que os núcleos da legenda dialogaram com a organização do evento, liderada pela Frente Povo Sem Medo.

"Esses núcleos dialogaram para que a gente estivesse na paulista hoje. Foi muito bem recebida a nossa participação", afirmou.

Fernando Alfredo diz que milita no PSDB desde a adolescência e não se recorda de ver o partido se unir a partidos de esquerda nas ruas. Ele disse que comunicou o governador João Doria (PSDB) e a direção estadual do partido sobre a adesão à manifestação deste sábado (3). "Todos elogiaram a atitude", disse.

A presidente nacional do PT (Partido dos Trabalhadores), Gleisi Hoffmann, comemorou o fato do PSDB, rival histórico dos petistas, estar participando da manifestação que pede o impeachment de Bolsonaro.

"Isso significa que o movimento para tirar Bolsonaro está crescendo. Nós sempre estivemos nessa caminhada e é muito bom ver os que não estiveram se juntarem agora. Precisamos de todos que querem a democracia e tirar o país dessa crise", disse a deputada federal.

Política