PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
6 meses

Oposição e ex-bolsonaristas citam Datafolha: 'Corrupção derrete Bolsonaro'

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na saída do Palácio da Alvorada, em foto de arquivo (7/01/2020) - Gabriela Biló/Estadão Conteúdo
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na saída do Palácio da Alvorada, em foto de arquivo (7/01/2020) Imagem: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

08/07/2021 18h42

Oposicionistas e ex-bolsonaristas repercutiram, na tarde de hoje, os novos números da pesquisa Datafolha que apontam para rejeição recorde do governo de Jair Bolsonaro (sem partido).

Segundo levantamento, divulgado pelo jornal Folha de S.Paulo nesta quinta-feira (8), 51% dos entrevistados avaliam o governo Bolsonaro como ruim ou péssimo; antes eram 45%. O índice é considerado o mais alto desde o início de seu mandato, em janeiro de 2019. A pesquisa foi feita de forma presencial entre os dias 7 e 8 de julho com 2.074 pessoas acima de 16 anos. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

O jornal lembra que o mau desempenho de Bolsonaro ocorre após uma sequência de denúncias e indícios de irregularidades na compra de vacinas feita pelo seu governo, identificadas pela CPI da Covid. Na semana passada, por exemplo, o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) disse em depoimento à comissão que comunicou ao presidente sobre irregularidades nas negociações para compra da vacina Covaxin. Na ocasião, Miranda deixou claro que Bolsonaro teve indícios, mas não agiu, o que pode ser configurado como crime de prevaricação.

Nas redes sociais, oposição e ex-aliados políticos comentaram os novos números do Datafolha divulgados nesta quinta-feira.

"Datafolha de hoje mostra que a rejeição de Bolsonaro bateu novo recorde! Há cada vez menos pessoas que ainda acreditam nesse canalha. 12 de setembro será GIGANTE!", disse o deputado estadual Arthur do Val (PSL-SP), referindo-se à data das manifestações planejadas pelo MBL (Movimento Brasil Livre) e Movimento Vem Pra Rua contra Bolsonaro, em setembro.

"Datafolha: Rejeição a Bolsonaro sobe a 51%, novo recorde do presidente. Corrupção derrete Bolsonaro. Brasil rejeita rachadinhas e roubo na compra de vacinas. O povo está vendo a verdade. #ForaBolsonaro", ressaltou o petista Humberto Costa.

"Bolsonaro ladeira abaixo?", resumiu o deputado José Guimarães (PT-CE).

"A maioria dos brasileiros quer o #impeachment de Jair Bolsonaro. Este é o resultado da pesquisa XP divulgada hoje. Todas as pesquisas recentes apontam o derretimento de Bolsonaro #LadraodeVacina", escreveu Joice Hasselmann, ex-aliada de Bolsonaro. "A medida que a rejeição de Jair Bolsonaro dispara e atinge patamar recorde, o presidente responde com ameaças à democracia. Sabe que vai perder as eleições", acrescentou.

"Todas as pesquisas concluem: Bolsonaro é odiado pela ampla maioria do povo. Restam-lhe o gado do cercadinho e os milicianos. #BolsonaroCorrupto #BolsonaroVaiCair", pontuou Orlando Silva.

Política