PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Luis Miranda chora ao falar de fim de contrato no caso Covaxin

Luis Miranda chora ao falar de fim da contrato entre Precisa e fabricante da Covaxin - Reprodução/Facebook
Luis Miranda chora ao falar de fim da contrato entre Precisa e fabricante da Covaxin Imagem: Reprodução/Facebook

Colaboração para o UOL, em São Paulo

23/07/2021 17h59

O deputado Luis Miranda (DEM-DF) chorou em um vídeo publicado nas redes sociais no qual fala sobre o fim do contrato entre a empresa indiana fabricante da vacina Covaxin, a Bhrath Biotech, e a Precisa Medicamentos, empresa brasileira que estava negociando o imunizante com o Ministério da Saúde.

A farmacêutica indiana cancelou hoje o contrato após denunciar que a Precisa falsificou documentos que foram apresentados ao Ministério.

No vídeo, o parlamentar comenta, às lágrimas, uma reportagem sobre o assunto. "E sou eu que devo ser denunciado por denunciação caluniosa? Contra a saúde pública? Contra o nosso povo brasileiro? Ser humilhado, alvo de chacota?", afirmou o deputado.

Aliado ao presidente no início do mandato, Miranda foi classificado como traidor após denunciar, junto com seu irmão, supostas irregularidades na compra da vacina Covaxin. Eles dizem ter alertado o presidente Bolsonaro, que não teria acionado a PF para investigar o caso. Agora, Miranda é alvo de um processo que o investiga por denunciação caluniosa.

Na legenda da publicação, Miranda também perguntou se Onyx Lorenzoni, que o atacou após a denúncia feita pelos irmãos da CPI, falaria sobre o fim do contrato. "Será que o Onyx, ministro rolha e entendedor de documentos falsos, vai fazer um pronunciamento? Parece loucura, mas governo e a sua base estão defendendo uma empresa que embolsou R$ 20 milhões que deveriam ter se transformado em medicamentos de alto custo", afirmou o parlamentar.

Política