PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
2 meses

'Tem que aplicar a lei', diz General Santos Cruz sobre ameaças às eleições

Colaboração para o UOL

23/07/2021 12h20

O ex-ministro do governo Jair Bolsonaro (sem partido) e general da reserva Carlos Alberto dos Santos Cruz criticou as reiteradas ameaças às eleições no Brasil. Durante participação no UOL News na tarde de hoje, ele defendeu que Justiça brasileira atue para punir esse tipo de atitude.

"A Justiça tem que exigir dessas pessoas a responsabilização legal para o que elas estão fazendo. O problema é que nós não estamos aplicando a lei", opinou. "Tem que ser contundente, tem que ser forte nas respostas, e tem que aplicar a lei", completou.

Caso não haja respostas, afirmou o pessoal, haverá perda de credibilidade no processo eleitoral. O militar da reserva ressalta, também, o risco de essas atitudes resultarem em "violência lá na frente" já que, segundo ele, a intenção da discussão sobre o processo eleitoral é de "causar tumulto".

Voto impresso

O ex-ministro comentou as recentes declarações atribuídas ao ministro da da Defesa, Walter Braga Netto, que mandou um recado condicionando a realização das eleições de 2022 à aprovação do voto impresso, conforme reportagem do jornal O Estado de S. Paulo.

"Isso fere frontalmente um fundamento importante da democracia. E não é só esse fato, isso aí vem acontecendo. São pessoas se pronunciando, governante falando que eleição foi fraudada, governante falando que estão preparando para fraudar eleição", disse.

Além disso, Santos Cruz disse que este "não é um assunto da área do ministério da Defesa" e, sim, do Legislativo. Na visão do ex-ministro, qualquer pessoa que faça ameaças ao processo ou divulgue acusações e mentiras sobre fraudes, seja ela militar ou civil, deve ser responsabilizado pela Justiça Eleitoral.

Política