PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Doria diz que prévias do PSDB vão indicar 3ª via e não deixarão fraturas

Lucas Valença

Do UOL, em Brasília

20/09/2021 12h50Atualizada em 20/09/2021 15h01

Ao anunciar sua inscrição nas prévias do PSDB que decidirão o futuro candidato à presidência da República pelo partido, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou ao lado do representante nacional da legenda, Bruno Araújo, que é "filho das prévias" e que o processo dentro do partido não deixará fraturas internas.

"Esse processo democrático, só o PSDB está fazendo no país. Isso é respeito à democracia, respeito à dignidade e ao país", declarou.

Questionado especificamente se as prévias eleitorais poderiam causar um "racha no partido", o governador enfatizou que o mesmo modelo de prévias foi feito nas eleições passadas.

"Não há sensação de democracia, há exercício. Não há racha, nem divisão do partido, mas uma disputa saudável. Será uma disputa sem fraturas. Foi assim em 2016, em 2018 e será assim que será em 2022", afirmou.

O anúncio foi feito hoje na capital federal, onde o governador deverá receber o apoio do diretório de Brasília à sua possível candidatura. O político já conta com o apoio dos diretórios de São Paulo, do Acre, do Pará e do Paraná.

As prévias no partido terminam no dia 21 de novembro e, segundo Doria, o vencedor será o "representante da 3ª via" e terá "toda a legitimidade" para dialogar com as lideranças dos demais partidos que estejam "distantes dos extremismos, seja de esquerda, seja de direita".

Para consagrar o apoio do PSDB no Distrito Federal a Doria, o presidente da legenda local, senador Izalci Lucas, promoverá um almoço em sua casa com o governador, empresários, marqueteiros e integrantes da executiva nacional do partido.

O maior concorrente de Doria na legenda é o atual governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, que foi instigado pela ala do PSDB ligada ao deputado federal Aécio Neves a disputar internamente no partido.

Em uma carta divulgada à imprensa antes da reunião de registro nas prévias do PSDB e lido pelo governador na coletiva de imprensa, Doria reiterou a afirmação de que é "filho das prévias", já que "construiu" a candidatura junto à militância regional do PSDB para vencer as prévias que o lançaram candidato à prefeitura de São Paulo.

Fato semelhante, disse Doria, ocorreu quando se lançou às prévias do partido ao governo do estado.

Segundo o tucano, o país vive "tempos de retrocesso institucional, democrático, econômico e ambiental" e que desde a redemocratização, o PSDB "foi o partido que colocou o país na rota do desenvolvimento".

"Nos orgulhamos dos oito anos de governo FHC, da consolidação do Plano Real, da Lei de Responsabilidade Fiscal", escreveu o governador.

"O nosso projeto de país baseia-se na pacificação nacional e em pilares sólidos: proteção aos mais vulneráveis, geração de empregos e distribuição de renda", leu o governador.

Campanha nas prévias

Na disputa interna, o governador enfatizou que deverá visitar, além do Distrito Federal, 20 estados da Federação.

Segundo Doria, além das críticas à atual gestão do governo federal, o antipetismo será predominante em sua campanha.
"Nós vencemos o PT em 2016 e em 2018", declarou.

Sobre a possibilidade ter uma uma mulher como vice na chapa caso seja o candidato do PSDB ao Planalto, o governador afirmou que ainda não há nomes previstos.

Política