PUBLICIDADE
Topo

Política

Otto Alencar: Bolsonarista confesso, presidente do CFM politizou órgão

Colaboração para o UOL

13/10/2021 19h20

Em entrevista ao UOL News, o senador Otto Alencar (PSD-BA) afirmou que o presidente do CFM (Conselho Federal de Medicina), Mauro Luiz de Brito Ribeiro, politizou a instituição por ser "bolsonarista confesso".

Na semana passada, o relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), anunciou que Ribeiro passou à condição de investigado pela comissão que apura irregularidades do governo federal durante a pandemia.

"Não tenho a menor dúvida de que o presidente do CFM, lamentavelmente, levou política para dentro do conselho", disse Alencar. "Ele é um bolsonarista confesso, inclusive, no vídeo que temos, ele diz que já esteve cinco vezes com o presidente da República."

A decisão de Calheiros para incluir Ribeiro como investigado no relatório foi com base nas denúncias contra a Prevent Senior e as supostas irregularidades relacionadas ao uso do chamado "kit Covid" — remédios sem eficácia comprovada para tratamento da doença.

Segundo Otto Alencar, o caso Prevent Senior era conhecido pelo presidente do CFM. "Ele sabia disso e não tomou nenhuma providência. Portanto, ele desmerece muito o cargo que está ocupando, levando para dentro do Conselho Federal de Medicina a política bolsonarista e negacionista, que levou a tantas mortes", disse o parlamentar.

O senador lamentou que a CPI não conseguiu convocar Ribeiro para depor antes. A comissão entra na reta final de depoimentos na próxima semana. "Não tivemos tempo de trazê-lo diante de tantas outras oitivas que teríamos que fazer, mas deveríamos."

Política