PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

PF muda função de delegada que atendeu ordem de prisão de Allan dos Santos

Allan dos Santos teve prisão decretada pelo ministro do STF Alexandre de Moraes - Reprodução/YouTube Pânico
Allan dos Santos teve prisão decretada pelo ministro do STF Alexandre de Moraes Imagem: Reprodução/YouTube Pânico

Do UOL, em São Paulo

01/12/2021 18h46

A delegada Dominique de Castro Oliveira, que atuou junto à Interpol e encaminhou a ordem de prisão internacional do blogueiro bolsonarista Allan dos Santos, foi retirada do cargo que ocupa atualmente na PF (Polícia Federal). A decisão do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), foi enviada por ela para inclusão na difusão vermelha, voltada a localizar foragidos no exterior.

Por meio de nota, a PF disse que Dominique não foi demitida ou exonerada do cargo e que houve "um simples remanejamento" da delegada para "recompor o carente quadro de delegados da Superintendência da PF do Distrito Federal".

"Oportuno esclarecer também que a decisão não tem qualquer relação com o processo do Allan dos Santos, uma vez que cabe a Interpol Brasil o cumprimento da ordem judicial de encaminhamento para o Escritório Central em Lyon, solicitando a inclusão na Difusão Vermelha, o que foi cumprido pelo Delegado Rodrigo Carnevale, Chefe da Interpol Brasil", finaliza o texto.

A prisão preventiva do blogueiro bolsonarista foi decretada em 5 de outubro. O STF agiu a pedido da PF no inquérito das milícias digitais, que apura a atuação de grupos na internet contra a democracia e as instituições. Allan dos Santos, que está nos Estados Unidos há mais de um ano, disse que só se apresentará quando a Interpol agir.

Ele é acusado de crimes ligados à comunicação e de usar o canal Terça Livre para a prática de lavagem de dinheiro. O bolsonarista acrescentou que usará "de todos os requisitos dos quais tenho direito nos Estados Unidos, mesmo como imigrante".

Delegada é exonerada de cargo

Há cerca de três semanas, a delegada da Polícia Federal Amélia Fonseca de Oliveira foi exonerada da chefia do DRCI (Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional). Ela foi a responsável por tomar medidas para iniciar o processo de extradição do blogueiro bolsonarista Allan dos Santos.

O órgão, vinculado ao Ministério da Justiça, é responsável pela interlocução com autoridades estrangeiras e faz a intermediação de acordos de cooperação internacional. Por meio de nota, no entanto, a pasta afirmou que a mudança "é parte de um ajuste natural de equipe".

Política