PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
6 meses

Ajuda argentina não é necessária no momento, diz Bolsonaro após recusa

Do UOL, em São Paulo

30/12/2021 10h50

O presidente Jair Bolsonaro (PL) explicou hoje, por meio de seu perfil no Twitter, por que o governo federal recusou a ajuda humanitária de dez homens oferecida pela Argentina para atuarem nas enchentes no sul da Bahia. A recusa, que acontece em meio a críticas do governo da Bahia em relação ao volume de verbas federais liberadas ao estado, provocou reação da oposição.

Bolsonaro disse que a recusa aconteceu porque as Forças Armadas, em coordenação com a Defesa Civil, estão prestando assistência similar à oferecida pela Argentina. Segundo o presidente, por esse motivo, a oferta do país vizinho "não seria necessária no momento", mas que poderá ser acionada caso a situação se agrave.

As fortes chuvas na região deixaram ao menos 24 mortos e 90 mil pessoas desabrigadas —o nível da enchente continua alto a ponto de cobrir casas.

Por essa razão, a avaliação foi de que a ajuda argentina não seria necessária naquele momento, mas poderá ser acionada oportunamente, em caso de agravamento das condições. A resposta do Ministério das Relações Exteriores à Embaixada Argentina é clara a esse respeito.
Jair Bolsonaro

Ontem, segundo Bolsonaro, o Itamaraty aceitou doações da JICA (Agência de Cooperação do Japão). A colaboração promove o envio de barracas de acampamento, colchonetes, cobertores, lonas plásticas, galões plásticos e purificadores de água, que chegarão à Bahia por via aérea ou serão adquiridos no mercado brasileiro.

Apesar da recusa diante da proposição da Argentina, Bolsonaro afirma que o Brasil está aberto a receber apoio.

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), voltou hoje a criticar o valor das verbas federais para a reconstrução de estradas na Bahia. Em entrevista ao Jornal da Manhã, da TV Globo, ele afirmou que o montante de R$ 80 milhões para todo o Nordeste é "irrisório".

Férias em SC e aglomeração

De férias em Santa Catarina, Bolsonaro provocou aglomeração em uma pizzaria na noite de ontem. Nas imagens, ele aparece cercado por apoiadores em um restaurante de São Francisco do Sul, no litoral do estado.

Bolsonaro está de férias em Santa Catarina desde 27 de dezembro e comentou que torce para não precisar voltar a ter agenda oficial antes do que previa.

Também ontem ele passeou de moto aquática com a esposa Michelle Bolsonaro na garupa.

Rui Costa diz que Bolsonaro despreza vida humana

O governador da Bahia disse ontem que o presidente Jair Bolsonaro têm desprezo à vida por não demonstrar "sentimento em relação à dor do próximo".

Rui Costa fazia referência ao fato de o presidente estar de férias e não ter comparecido ao território baiano desde que as fortes chuvas atingiram a região.

O governador disse que o enfrentamento às chuvas que assolam o estado inutilizaram estoques de medicamentos e vacinas. De acordo com ele, o suporte à Bahia tem vindo de outros estados.

Política