PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
4 meses

Embaixador do Brasil nos EUA lamenta morte de Olavo: 'Perda imensurável'

Olavo de Carvalho era conhecido como guru do bolsonarismo - Vivi-Zanatta/Folhapres
Olavo de Carvalho era conhecido como guru do bolsonarismo Imagem: Vivi-Zanatta/Folhapres

Do UOL, em São Paulo

25/01/2022 15h51Atualizada em 25/01/2022 21h57

Nestor Forster Junior, o embaixador do Brasil nos Estados Unidos, lamentou a morte de Olavo de Carvalho, conhecido como o guru do bolsonarismo. Um genro de Olavo, o diplomata Henri Carrières, trabalha na embaixada brasileira em Washington DC, a mesma de Forster Junior, desde 2020.

Apesar de não ter completado o curso de Fiilosofia, o embaixador brasileiro lembrou de Olavo como um filósofo "que viveu seus últimos anos nos Estados Unidos", país que admirava. "É uma perda imensurável para o Brasil e para todos os que o conheceram", disse Forster Junior.

"Através de sua vasta obra, ele deixa um legado eterno. Meus pensamentos e minhas orações vão para a família de Olavo. Descanse em paz", escreveu.

A embaixada brasileira nos EUA também lamentou o falecimento e expressou condolências à família e amigos do escritor. O texto, publicado nas redes sociais, ressalta que Olavo "liderou a conversão de milhares à fé".

Além disso, o órgão afirmou que ele era "admirado por proeminentes intelectuais" e "forneceu oxigênio ao discurso público brasileiro".

O perfil do Twitter de Olavo confirmou a morte do escritor, mas não disse qual foi a causa da morte. Heloisa de Carvalho, uma das filhas dele, afirmou que o óbito foi provocado pela covid-19.

Olavo anunciou ter se infectado com o coronavírus pela segunda vez no dia 16 de janeiro e já enfrentava alguns problemas de saúde.

Não há informações oficiais se Olavo tomou ou não doses da vacina contra a covid-19. Em publicações nas redes sociais, o escritor chamou a covid-19 de historinha de terror e fez críticas à Coronavac — a qual chamava de "vacina chinesa"— e à ideia de tornar a vacinação obrigatória.

O guru bolsonarista deixa esposa, oito filhos e 18 netos. Segundo a nota, ele estava internado num hospital da região de Richmond, no estado americano da Virgínia.

O presidente Jair Bolsonaro (PL) manifestou pesar pelo falecimento e decretou luto oficial de um dia. "Nos deixa hoje um dos maiores pensadores da história do nosso país", escreveu em seu perfil no Twitter.

Política