PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Bolsonaro gasta R$ 4,2 milhões em cartão corporativo em 35 dias

O presidente Jair Bolsonaro - Isac Nóbrega/PR
O presidente Jair Bolsonaro Imagem: Isac Nóbrega/PR

Do UOL, em São Paulo

06/05/2022 20h45Atualizada em 07/05/2022 10h33

O presidente Jair Bolsonaro (PL) gastou cerca de R$ 4,2 milhões nos cartões corporativos da Presidência da República nos últimos 35 dias. O levantamento foi feito pelo deputado federal Elias Vaz (PSB-GO) por meio do Portal da Transparência.

Ao todo, foram gastos R$ 4.208.870,16 com os cartões entre 1º de abril e 5 de maio. A quantia é um pouco mais baixa do que o registrado de janeiro a março, que foi R$ 4.649.448,66.

"A conta do primeiro trimestre já era alta, mas a situação piorou. O presidente Bolsonaro continua mantendo os gastos em sigilo, contrariando o discurso que fez durante todo o tempo que foi deputado. Quem não deve não teme", ressalta Elias Vaz.

Do total, R$ 2.894.851,20 são de despesas da Secretaria Especial de Administração da Presidência da República. Outros R$ 933.789,24 estão ligados à Abin (Agência Brasileira de Inteligência) e R$ 380.229,72 ao GSI (Gabinete de Segurança Institucional).

O deputado informou que irá acionar o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) pedindo a investigação dos gastos porque, segundo ele, "há evidências de que Bolsonaro está fazendo campanha de forma irregular" pelo uso de dinheiro público e por supostamente ter iniciado antes do prazo legal. "Quem está pagando pelas motociatas em vários estados do país é o cidadão", diz Vaz.

O UOL procurou o Planalto para pedir um posicionamento e explicações sobre os gastos. Caso tenha resposta, essa matéria será atualizada.

Errata: o texto foi atualizado
Os gastos com os cartões ocorreram entre 1º de abril e 5 maio, diferentemente do que informou a primeira versão deste texto. A reportagem foi corrigida.

Política