PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Deputado: Eduardo Bolsonaro fumava maconha no Havaí enquanto Câmara votava

O presidente Jair Bolsonaro e o deputado federal Delegado Waldir já foram aliados  - Reprodução
O presidente Jair Bolsonaro e o deputado federal Delegado Waldir já foram aliados Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

06/05/2022 18h17

O deputado federal Delegado Waldir (União Brasil-GO) afirmou que o também deputado Eduardo Bolsonaro (PL-SP) estava no Havaí "fumando maconha", enquanto o pai dele, então deputado Jair Bolsonaro, concorria à presidência da Câmara, em 2017. O ex-aliado do presidente e ex-líder do PSL na Câmara disse que, diferente do colega, foi um dos quatro que votou em Bolsonaro.

"O filho do Bolsonaro estava surfando e fumando maconha lá no Havaí", disse, em participação no TBC 24 horas.

O UOL entrou em contato com a assessoria de imprensa de Eduardo Bolsonaro, que não quis comentar o caso.

À época no PSC, o então deputado Jair Bolsonaro teve quatro votos. Eduardo Bolsonaro, que estava viajando para a Austrália, recebeu uma bronca, flagrada pelo fotógrafo Lula Marques. Em mensagem pelo celular, Bolsonaro diz: "Papel de filho da puta que você está fazendo comigo. Tens moral para falar do Renan [Jair Renan,outro filho de Bolsonaro, meio-irmão de Eduardo]. Irresponsável. Mais ainda, compre merdas por ai. Não vou te visitar na Papuda. Se a imprensa te descobrir ai, e o que está fazendo, vão comer seu fígado e o meu. Retorne imediatamente".

Eduardo responde: "Quer me dar esporro tudo bem. Vacilo foi meu. Achei que a eleição só fosse semana que vem. Me comparar com o merda do seu filho [Jair Renan], calma lá".

Após a divulgação da conversa, Bolsonaro e Eduardo divulgam um vídeo juntos criticando a imprensa e falando em invasão de privacidade. Eles justificam a citação à Papuda, prisão em Brasília, dizendo que Eduardo estava na Austrália e tinha prometido comprar um fuzil para o pai.

Política