Conteúdo publicado há 10 meses

Preso por estupro, ex-vereador Gabriel Monteiro se casa em presídio do RJ

O ex-vereador do Rio de Janeiro Gabriel Monteiro se casou em um presídio no Rio de Janeiro.

O que aconteceu:

Monteiro casou com Ana Carolina Chagas em maio deste ano dentro do presídio de Bangu 8, onde está preso por acusação de estupro.

A informação foi publicada pelo jornalista Leo Dias e confirmada ao UOL pelo pai do ex-vereador, o deputado federal Roberto Monteiro (PL).

Mandato cassado e prisão

Monteiro teve o cargo de vereador cassado e a prisão decretada em caso que envolve o estupro de uma mulher, no ano passado. O processo corre em sigilo.

O Conselho de Ética da Câmara considerou que Gabriel Monteiro quebrou o decoro parlamentar ao gravar relações sexuais com uma menor de 15 anos, o que é crime previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente.

O ex-parlamentar teria apontado uma arma para ela, o que a Justiça considerou como "circunstâncias preocupantes", e teria mantido relações sexuais não consensuais, segundo relato dela.

Ele também teria se recusado a usar preservativo, motivo pelo qual ela teria contraído HPV.

Ao menos três ex-assessores relataram que o ex-PM praticava sexo com menores de 18 anos na presença de seus funcionários e pedia para que as adolescentes mostrassem os seios para eles, segundo relatório apresentado ao Conselho de Ética da Câmara.

Continua após a publicidade

Antes da prisão, Monteiro fazia vídeos de "experimentos sociais" no YouTube. Em um deles, um funcionário de Monteiro aparece orientando uma pessoa supostamente em situação de rua a furtar a bolsa de uma mulher na capital do Rio de Janeiro. Quando o sem-teto concorda em cometer o crime, sob o pretexto de que seria pago por isso, o vereador aparece para confrontá-lo.

Em outra gravação, que teria sido vazada, ele afirmava que "tem que matar gay e ter raiva de gay". Segundo o ex-PM, o intuito do vídeo era fazer um "experimento social contra a homofobia".

Deixe seu comentário

Só para assinantes