Conteúdo publicado há 6 meses

Haddad: Câmara não pode usar poder para humilhar o Senado e o Executivo

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse nunca ter visto uma Câmara dos Deputados com tanto poder.

O que aconteceu:

"A Câmara está com um poder muito grande e ela não pode usar esse poder para humilhar o Senado e o Executivo", afirmou em entrevista ao podcast do jornalista Reinaldo Azevedo.

O PL, partido do ex-presidente Jair Bolsonaro, se tornou a maior bancada da Câmara após a eleição do ano passado, pela primeira vez na história da sigla — 99 deputados se elegeram com o PL em 2022.

A Casa, segundo Haddad, "está com um poder que eu nunca vi na minha vida. Penso que tem que haver uma moderação, tem que ser construído".

O ministro admitiu que "aparece sorrindo" com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), mas destacou que os dois "têm debates acalorados".

O comentário sobre o poder da Casa, feito por Haddad, foi para justificar as dificuldades das relações institucionais, apesar de ressaltar que estão "conseguindo encontrar caminho".

Sabe o que é bom da democracia? É que não vai ter esse poder para sempre, a instituição pode ter, mas você não sabe na mão de quem vai estar".
Fernando Haddad

Após a repercussão das declarações, Haddad negou desentendimento com Lira, segundo ele, a pedido do próprio presidente da Câmara.

Longe de mim querer criticar a atual legislatura. Até falei com o presidente Lira para que isso fosse esclarecido. A ligação foi excelente. Ele disse: 'Haddad, talvez caiba um esclarecimento porque as pessoas podem pensar que foi uma crítica pessoal'
Fernando Haddad, em entrevista coletiva nesta segunda-feira (14)

Continua após a publicidade

Críticas a Bolsonaro

O ministro também falou sobre Bolsonaro, considerando a gestão dele como a de um "lunático na Presidência". "Todo dia tem notícia do cara, não cai a ficha de que corremos o maior risco da história do Brasil", disse.

Haddad avaliou ainda que o ex-presidente é um "psicopata, capaz de tudo".

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes