Conteúdo publicado há 1 mês
OpiniãoPolítica

Josias: Bolsonaro usa atos para insinuar que medidas judiciais terão custo

O ato convocado para o próximo domingo em Copacabana (RJ) reforça a estratégia de Jair Bolsonaro de se manter politicamente relevante e confrontar o STF (Supremo Tribunal Federal), afirmou o colunista Josias de Souza no UOL News desta quinta (18).

Bolsonaro não é um investigado convencional e faz questão de demonstrar isso com sua movimentação e esses atos políticos. Ele insinua a todo instante que eventuais medidas judiciais tomadas contra ele terão um custo. A estratégia dele já está funcionando.

Se prevalecer a lógica, é muito provável que Bolsonaro vá para a cadeia, mas esse não é o momento adequado para decretar a prisão dele, mesmo a preventiva. Mas o Supremo já poderia ter tomado providências em relação a ele. Tão incisivo em suas decisões, Alexandre de Moraes hesita diante do Bolsonaro.

Na prática, Bolsonaro converte o Supremo em uma espécie de centro terapêutico para tratar suas loucuras. Não há no arsenal à disposição de Moraes uma camisa de força, mas poderia impor uma tornozeleira eletrônica. Seria uma providência mais do que razoável. Josias de Souza, colunista do UOL

Para Josias, Bolsonaro aproveita a falta de medidas preventivas do STF contra ele para impulsionar candidaturas de apoiadores e continuar ativo na cena política.

Politicamente, Bolsonaro está fazendo campanha para reforçar o número de prefeitos do PL e de aliados. Isto influenciará nas eleições de 2026, podendo impulsionar a campanha presidencial de um bolsonarista e reforçar a bancada do Bolsonaro no Congresso.

Mais à frente, ele vai conspirar por uma anistia. No curto prazo, já inibe a movimentação do Judiciário em relação a ele. Parte dessa hesitação se deve à desenvoltura política com a qual Bolsonaro se move na conjuntura. Josias de Souza, colunista do UOL

O UOL News vai ao ar de segunda a sexta-feira em duas edições: às 10h com apresentação de Fabíola Cidral e às 17h com Diego Sarza. O programa é sempre ao vivo.

Quando: De segunda a sexta, às 10h e 17h.

Continua após a publicidade

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Deixe seu comentário

Só para assinantes