Conteúdo publicado há 23 dias
OpiniãoPolítica

Tales: PT está de braços abertos para volta de Dirceu à vida política

Ainda não se sabe qual será a relação de José Dirceu com Lula ou com o governo federal após a decisão da 2ª Turma do STF de extinguir a condenação da Lava Jato contra o ex-ministro. O que se sabe é que o PT estará de braços abertos para recebê-lo em sua volta à vida política, afirmou o colunista do UOL Tales Faria durante o UOL News 2ª edição desta terça-feira (21).

A expectativa é que Dirceu dispute uma vaga como deputado federal, em busca de redenção, nas eleições de 2026.

José Dirceu foi afastado do governo [Lula] no mensalão, aquilo deixou ele bem magoado. Tem toda uma história que ainda vai ter que ser sedimentada para a gente poder entender qual vai ser o relacionamento novo entre Lula e José Dirceu, entre o José Dirceu e o governo. O mais certo disso é que o PT está de braços abertos [para Dirceu]. Certamente.

Não acredito que o José Dirceu volte a ser a mesma coisa que era. Todas essas pessoas que voltaram depois que saíram [da vida política] e tiveram muito poder, quando voltaram não voltaram com o mesmo poder que tinham antes. É curioso. Acho que ele tem tudo para se eleger, tem uma importância grande no partido dele, o PT, provavelmente sempre terá. Tales Faria, colunista do UOL

Tales Faria conta que o ex-ministro segue bastante influente entre militantes do PT.

Depois do Lula, ele é o segundo grande símbolo e personagem para os militantes do partido, então ele sempre vai ter importância dentro do partido. Não aqui no parlamento. Aqui ele vai ter sempre arestas, dificuldades, em função do que passou.

No governo, o problema é ele. No governo ele e o Lula viveram momentos que são altos e baixos, mas são um pouco mais do que isso. Houve momentos em que o Zé Dirceu achava que estava sendo sacrificado pelo Lula, e houve momentos que o Lula não queria mesmo assumir as coisas do Zé Dirceu. Tales Faria, colunista do UOL

Carla Araújo: Enquanto a Justiça avança, inação protege Zambelli na Câmara

Continua após a publicidade

Ainda no UOL News 2ª edição de hoje, a colunista Carla Araújo apontou que enquanto o corporativismo da Câmara dos Deputados evita o avanço de possíveis decisões que possam punir os membros da Casa, a deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) vem acumulando derrotas na esfera judicial.

Hoje, a primeira turma do STF (Supremo Tribunal Federal) aceitou denúncia contra a deputada federal, e Zambelli virou ré por invasão ao sistema do CNJ (Conselho Nacional de Justiça).

A Carla Zambelli perdeu muito o protagonismo político dela com o fim da era Bolsonaro, porém há esse corporativismo do Congresso. (...) Agora, na esfera judicial as coisas estão avançando. Então, ela vira ré em um segundo processo. Carla Araújo, colunista e chefe da sucursal do UOL em Brasília

Eventualmente, a gente pode ver e está vendo a esfera judicial em relação às atitudes da deputada estarem indo [em direção a algo]. Ela tem suas regalias como parlamentar, mas ela tem o seu direito a uma defesa nesses processos como cidadã. Carla Araújo, colunista e chefe da sucursal do UOL em Brasília

Agora, de fato, no Congresso ela não teve avanços de retaliação, de ela deixar de ser [deputada]. O Conselho de Ética da Câmara praticamente é uma inação neste mandato do presidente Arthur Lira. Ele consegue, desde todos os espectros políticos, manter ali os deputados sem punição. Carla Araújo, colunista e chefe da sucursal do UOL em Brasília

O UOL News vai ao ar de segunda a sexta-feira em duas edições: às 10h com apresentação de Fabíola Cidral e às 17h com Diego Sarza. O programa é sempre ao vivo.

Continua após a publicidade

Quando: De segunda a sexta, às 10h e 17h.

Onde assistir: Ao vivo na home UOL, UOL no YouTube e Facebook do UOL.

Veja a íntegra do programa:

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Deixe seu comentário

Só para assinantes