OpiniãoPolítica

Tales: Com 'saidinha' e 'comprinhas', derrota do governo não foi tão grande

O saldo das votações desta semana no Congresso não foi tão negativo assim para o governo Lula com relação às "saidinhas" dos presos e à taxação de compras internacionais, afirmou o colunista Tales Faria no UOL News desta quinta (30).

Os dois temas de maior repercussão na votação dos vetos foram as compras online, com taxação de produtos de até US$ 50, e as chamadas saidinhas. O que saiu é que foi uma tremenda derrota do governo. Vamos tomar cuidado.

O governo avalia o seguinte: no caso da taxação no exterior, fez o que era necessário para a opinião pública, expressou-se, fez o veto, expressou-se contra e foi derrotado pelo Congresso. Então é um problema do Congresso.

O governo ganhou politicamente com a opinião pública e ainda no Tesouro. O Congresso aprovou a entrada de mais dinheiro no bolso do governo. Foi uma derrota? É de se pensar que talvez não tenha sido essa derrota toda. Tales Faria, colunista do UOL

Tales ressaltou que o governo ganhou duplamente com a questão da taxação. Além disso, na opinião do colunista, ainda pode haver alguma mudança com relação às saidinhas.

As saidinhas, segundo me disseram, valem para de agora em diante, não para o passado. Até agora, não vai mudar o sistema para nenhum desses que estão presos, porque a lei garante ao cidadão que ela valha para ele enquanto estiver a favor dele. Isso é jurisprudência da Justiça.

Nas saidinhas, não foi uma derrota tão grande assim, não. Até ela valer para os próximos, pode ser que algo seja mudado.

Não estou nesse coro de uma grande derrota. Há uma vitória do governo nessa questão das compras online porque botou dinheiro no bolso e ganhou junto à opinião pública. A questão da saidinha ainda vai ter consequências, porque pode ser revertida, especialmente no Supremo Tribunal Federal, sem o governo molhar as mãos. E provavelmente vai haver um choque aí entre o Supremo e o Congresso. Tales Faria, colunista do UOL

O UOL News vai ao ar de segunda a sexta-feira em duas edições: às 10h com apresentação de Fabíola Cidral e às 17h com Diego Sarza. O programa é sempre ao vivo.

Continua após a publicidade

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Deixe seu comentário

Só para assinantes