PUBLICIDADE
Topo

Médicos estrangeiros chegam ao Brasil; não há cubanos no grupo

Do UOL, em São Paulo

23/08/2013 13h17Atualizada em 23/08/2013 17h53

Um total de 244 médicos formados fora do país (sendo 99 brasileiros) começam a chegar ao Brasil a partir da tarde desta sexta-feira (23) para atuar no programa Mais Médicos, do governo federal. De acordo com a assessoria do Ministério da Saúde, não há profissionais cubanos nesses grupos - eles devem chegar somente a partir de amanhã.

Entenda a proposta do governo

  • Arte/UOL

    Governo Federal quer atrair médicos para as periferias e interior do país

Os médicos passarão por um curso de acolhimento e avaliação em universidades de oito capitais a partir da próxima segunda-feira (26). Do total, 23 vão para Brasília, 18 para Fortaleza, 68 para o Rio de Janeiro, 47 para São Paulo, 40 para Porto Alegre, 19 para Recife, 13 para Salvador e 16 para Belo Horizonte.

O processo de acolhimento e avaliação terá duração de três semanas. Nesse período, eles vão dormir em alojamentos militares e os estrangeiros terão visto temporário. A hospedagem e a alimentação ficam a cargo do governo federal. Se forem aprovados, eles serão enviados aos municípios e atenderão a população a partir de 16 de setembro. A ajuda de custo, então, ficará sob responsabilidade de cada prefeitura. Os profissionais receberão uma bolsa de R$ 10 mil (com exceção dos cubanos, que receberão no máximo R$ 4.000).

Em entrevista coletiva na última quarta-feira (14), Padilha afirmou que, durante esse acolhimento, os médicos passarão por avaliações da língua portuguesa e instruções sobre doenças tropicais, saúde pública e legislação, entre outros temas. Só quem for aprovado poderá atuar nos municípios.