PUBLICIDADE
Topo

Suspeita de coronavírus cancela evento de educação que Maia participou

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, participou de evento do Todos Pela Educação em Brasília - Reprodução - 9.mar.2020/Instagram/rodrigomaiarj
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, participou de evento do Todos Pela Educação em Brasília Imagem: Reprodução - 9.mar.2020/Instagram/rodrigomaiarj

Luciana Amaral e Nathan Lopes*

Do UOL, em Brasília e em São Paulo

10/03/2020 10h16Atualizada em 11/03/2020 09h54

O Todos pela Educação cancelou o evento "Educação Já", realizado em Brasília esta semana, por suspeita que um participante possa estar com o novo coronavírus. A anfitriã do evento, Priscila Cruz, fez um primeiro teste, que apresentou suspeita para a infecção, segundo a assessoria de imprensa. O caso ainda é analisado.

O evento começou ontem em Brasília e seria realizado até amanhã. Na segunda (9), houve a presença de nomes como o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do secretário do Tesouro, Mansueto Almeida.

Outros políticos, como o senador Izalci Lucas (PSDB-DF), vice-presidente da Frente Parlamentar Mista da Educação, os deputados Bacelar (Podemos-BA) e Idilvan Alencar (PDT-CE) também estiveram no local.

O Todos pela Educação irá esclarecer a situação de Cruz em um pronunciamento à imprensa na tarde de hoje.

Em nota, a organização disse que, "embora não haja uma determinação oficial das autoridades de saúde, decidimos cancelar o evento como medida preventiva". "Mesmo sabendo dos transtornos que essa medida gera, a decisão visa à segurança e à saúde de todos os participantes."

O Brasil possui 31 casos confirmados de covid-19 até ontem. O número de suspeitas era de 946 no país, segundo o Ministério da Saúde.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) aponta que, no mundo, há ao menos 110 mil casos confirmados do novo coronavírus. Cerca de 4.000 pessoas já morreram em razão do vírus.

Como é a contaminação?

Segundo especialistas ouvidos pelo UOL, a transmissão do novo coronavírus pode acontecer por contato direto com uma pessoa contaminada. Outra forma é por secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, aperto de mão ou compartilhando objetos que entraram em contato com a boca, nariz ou olhos de pacientes contaminados.

Se a pessoa contaminada espirrar nas mãos e imediatamente tocar algum objeto, e logo em seguida você tocar no local e levar às mãos à boca, ao nariz ou aos olhos, há chance de uma pessoa se contaminar, de acordo com especialistas.

Caso você achar que uma superfície pode estar contaminada, a OMS recomenda que use um desinfetante para limpá-la. Depois de tocá-la, limpe as mãos com álcool ou lave-as com água e sabão.

*Colaborou Carolina Marins, do UOL, em São Paulo

Coronavírus