PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

SP pede a Aneel isenção de cobrança de conta de luz de famílias carentes

O governador João Doria durante coletiva de imprensa sobre o coronavírus - JOÃO ALVAREZ/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
O governador João Doria durante coletiva de imprensa sobre o coronavírus Imagem: JOÃO ALVAREZ/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Felipe Pereira

Do UOL, em São Paulo

24/03/2020 13h52

O governo de São Paulo e as concessionárias de energia elétrica chegaram a um acordo para haver isenção de cobrança e impedir corte de fornecimento de famílias carentes até 30 de julho. Mas para a medida entrar em vigor, falta a autorização da Aneel (Agência Nacional e Energia Elétrica), que regula o setor no Brasil. A definição deve ocorrer na tarde desta terça-feira, quando haverá uma reunião com o órgão federal.

Os critérios de inclusão na medida, que definirão quais famílias terão direito ao benefício, não foram divulgados. Quando anunciada ajuda relativa a água, o critério foram pessoas com tarifa social. Na quarta-feira, foi anunciado que a Sabesp, empresa fornecedora de água, irá suspender a cobrança da tarifa social de água para 506 mil famílias carentes em todo o estado. A medida vale a partir de 1º de abril e tem o objetivo de combater o impacto econômico do coronavírus na economia popular.

"São as famílias de menor renda, as mais prejudicadas pela crise econômica. Esta tarifa não será cobrada em abril, maio e junho, exatamente das famílias mais vulneráveis no estado de São Paulo", disse Doria.

A Tarifa Social Residencial é destinada a residências unifamiliares, desempregados, habitações coletivas ou remoção de área de risco.

Coronavírus