PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Coronavírus: Brasil passa de 135 mil casos e chega a 8º no ranking mundial

Profissionais de saúde que usam máscaras protetoras seguram flores na frente de cruzes em homenagem à colega de trabalho Maria dos Santos, uma enfermeira que morreu da doença por coronavírus, em meio ao surto de COVID-19, fora do Hospital Dr. Jose Soares Hungria em São Paulo - AMANDA PEROBELLI/REUTERS
Profissionais de saúde que usam máscaras protetoras seguram flores na frente de cruzes em homenagem à colega de trabalho Maria dos Santos, uma enfermeira que morreu da doença por coronavírus, em meio ao surto de COVID-19, fora do Hospital Dr. Jose Soares Hungria em São Paulo Imagem: AMANDA PEROBELLI/REUTERS

Do UOL, em São Paulo

07/05/2020 19h00Atualizada em 07/05/2020 20h27

Resumo da notícia

  • Com 9.888 registros confirmados da covid-19 nas últimas 24 h, país chega a 135.106 contaminados e passa Turquia
  • Ao menos 9.146 pessoas já morreram em decorrência da doença
  • Desse total, 610 óbitos foram confirmados hoje pelo governo, e 227 deles ocorreram nos últimos 3 dias
  • Nordeste é a região que apresenta o maior aumento proporcional de casos oficiais em um mês

O Ministério da Saúde anunciou hoje que o Brasil chegou a 135.106 casos do novo coronavírus, com 9.888 registros confirmados da doença nas últimas 24 horas. Com isso, ultrapassou a Turquia (133.721 casos) e agora é oitavo país no ranking mundial de diagnósticos da covid-19, segundo levantamento da Universidade John Hopkins.

No total, o Brasil tem 9.146 mortes oficiais, com 610 registros confirmados pela pasta hoje — 227 deles ocorreram nos últimos três dias. Segundo o governo, até ontem, ao menos 65.312 pacientes estavam em acompanhamento e 51.370 já se recuperaram.

Desde o início da pandemia, o Ministério da Saúde tem somado ao balanço diário de óbitos pela doença as mortes ocorridas desde os primeiros casos, mas que só tiveram a confirmação de covid-19 no último dia.

Por conta dessa atualização retroativa, são contabilizados no cálculo diário mortes que ocorreram, por exemplo, há um mês, o que altera consideravelmente a percepção do avanço da pandemia.

São Paulo segue como o estado com mais casos (39.928) e mortes (3.206). Na sequência estão o Rio de Janeiro (14.156 casos e 1.394 óbitos) e Ceará (13.888 diagnósticos e 903 mortos).

Desde a última atualização do Ministério da Saúde, o Pará ultrapassou o Maranhão em número de casos. Agora, o governo paraense contabiliza 5.524 contaminados e 410 mortos por covid-19. Já as autoridades maranhenses totalizaram 5.389 infectados e 305 óbitos. Ambos os estados estão nas regiões do Brasil em que houve aceleração de diagnósticos da doença no último mês.

Nordeste é região em que casos mais cresceram em um mês

A região Nordeste é a que apresenta o maior aumento proporcional de casos oficiais de covid-19 no Brasil. Os estados nordestinos correspondem a 31,2% de todos os registros da doença no país, quase o dobro do que há um mês.

Cerca de 25% da população brasileira vive no Nordeste, mas os 42.157 casos contabilizados na região equivalem a 31,2% de todo o país. Ontem (6), este número era de 30,5% e, há exato um mês, era de 17,6%. O aumento proporcional nesse período, de 7 de abril até hoje, é de 77%.

EUA lideram ranking

Os Estados Unidos estão na liderança do ranking mundial de diagnósticos, com 1.252.911. Em seguida estão Espanha (221.447), Itália (215.858) e Reino Unido (207.973), que recentemente ocupou o posto de segundo país com mais mortes devido à doença.

A Rússia conta com 177.160 casos; já a França está com 174.914 e a Alemanha, 169.430. Ontem, o Brasil tinha ultrapassado a Bélgica no 6º lugar no ranking dos países que mais contabilizam óbitos.

Coronavírus