PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Pará ultrapassa Maranhão e se torna o 6º estado com mais casos de covid-19

Lockdown no Maranhão foi adotado por determinação da Justiça estadual; Pará adotou a estratégia hoje (7)                        -                                 REPRODUçãO/TWITTER
Lockdown no Maranhão foi adotado por determinação da Justiça estadual; Pará adotou a estratégia hoje (7) Imagem: REPRODUçãO/TWITTER

Arthur Sandes

Do UOL, em São Paulo

07/05/2020 20h13

Resumo da notícia

  • As capitais dos dois estados instituíram lockdown nesta semana
  • Os estados estão nas regiões que mais cresceram em número de casos no último mês
  • Nordeste concentra 31,2%, e, o Norte, 15,8%

Segundo os dados divulgados hoje (7) pelo Ministério da Saúde, o Pará ultrapassou o Maranhão em número de casos oficiais de covid-19 e se tornou o 6º estado com mais registros em todo o País. No total, o Brasil já passa dos 135 mil contaminados e 9 mil mortos pela doença causada pelo novo coronavírus.

O Pará sobe a 5.524 casos e 410 mortes oficiais de covid-19, enquanto o Maranhão contabiliza 5.389 casos e 305 óbitos. Os estados estão nas regiões do Brasil em que houve aceleração de diagnósticos da doença no último mês: proporcionalmente, os casos no Nordeste equivalem a 31,2% do total no País, enquanto o Norte tem 15,8%.

De acordo com o Ministério da Saúde, São Paulo segue segundo o maior foco de covid-19 no País: são 39.928 casos no estado. Em seguida aparece o Rio de Janeiro (14.156 casos), então vêm Ceará (13.888), Pernambuco (10.824), Amazonas (10.099), Pará (5.524) e Maranhão (5.389).

Nas contas da Secretaria de Saúde do Pará, no entanto, os números são maiores do que os apontados pelo Ministério da Saúde: 5.709 casos confirmados (e não 5.524), e 438 mortos por covid-19 (e não 410). Os números divulgados pela pasta haviam sido divulgados em âmbito estadual ontem (6).

As capitais tanto do Maranhão quanto do Pará instituíram lockdown nesta semana. São Luís-MA aderiu às medidas mais restritivas na terça-feira (5), enquanto Belém-PA entrou na fase mais rígida de sua quarentena hoje.

No Pará, o governador Hélder Barbalho (MDB) afirma não poder adotar o lockdown em todo o estado por causa das dimensões deste. O decreto que ele assinou vale para Belém e outras nove cidades da região da capital. O documento, alíaá, criou polêmica nesta semana por considerar o serviço de empregados domésticos como "atividade essencial" — ainda que com restrições.

Já no Maranhão, o governador Flávio Dino (PCdoB) trata o lockdown como "medida profilática" e avisa que as restrições podem até aumentar a depender da evolução da covid-19 no estado. Hoje o poder público instalou pias e torneiras em pontos de grande circulação de São Luís, na tentativa de conter o avanço da doença.

Coronavírus