PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Lockdown já é aplicado no Maranhão, Pará, Rio e começará no CE. Saiba mais

Marcelo Oliveira

Do UOL, em São Paulo

07/05/2020 17h58

Resumo da notícia

  • Estados e cidades do país já decretaram lockdown
  • No Maranhão, a medida foi decretada pela Justiça Federal. No Pará começou hoje.
  • Calçadão de comércio popular foi fechado no Rio e em Fortaleza restrições mais amplas começam amanhã
  • Saiba outros estados e cidades em que a medida é discutida

No Brasil, o lockdown já foi adotado em quatro cidades do Maranhão, em dez do Pará e em parte da zona oeste do Rio de Janeiro. A medida começa amanhã em Fortaleza e é discutida para aplicação em quatro grandes focos da doença no País: São Paulo, Rio de Janeiro, Manaus e Recife.

"Lockdown" é o bloqueio total de uma cidade ou região, imposta pelo Estado ou pela Justiça. É a medida mais rígida adotada durante situações extremas, como uma pandemia. É uma palavra inglesa que significa "confinamento".

O lockdown é mais amplo que o isolamento ou o distanciamento social, popularmente chamado de quarentena, já em vigor em muitos Estados e municípios do país.

No lockdown, mais setores da economia param e são aplicadas medidas de restrição de movimentação bem mais amplas que no isolamento social. Estradas e ruas podem ser fechadas, por exemplo.

Maranhão

O Maranhão foi o primeiro Estado a decretar a medida no Brasil por força de uma decisão da Justiça Federal de São Luís, do último dia 30. A medida vale na capital e em mais três cidades: São José do Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa.

O Maranhão tem 5.389 casos e 305 mortes, segundo dados do Ministério da Saúde divulgados hoje (7).

Pará

No Pará começou a valer hoje o lockdown decretado pelo governador Helder Barbalho em dez cidades do Estado. Os municípios são: Belém, Ananindeua, Marituba, Benevides, Santa Bárbara do Pará, Santa Izabel do Pará, Castanhal, Santo Antônio do Tauá, Vigia de Nazaré e Breves.

As dez cidades foram escolhidas por terem números de casos positivos da covid-19 acima da média estadual, que é de 51 casos a cada 100 mil habitantes. Esses dez municípios estão com pelo menos 75 casos a cada 100 mil habitantes.

O lockdown paraense está previsto até 17 de maio.

O Pará tem 5.524 casos e 410 mortes, segundo dados do Ministério da Saúde de hoje.

Fortaleza começa amanhã

Em Fortaleza foi decretado lockdown a partir de amanhã (8). Ruas e avenidas serão bloqueadas e a circulação será bem mais restrita.

O Ceará tem 13.888 casos e 903 mortes, segundo dados de hoje do Ministério da Saúde.

Rio de Janeiro fecha calçadão

No Rio de Janeiro, o prefeito Marcelo Crivella anunciou ontem que começa hoje no bairro de Campo Grande, que detém o maior grau de contaminação por covid-19 na cidade, um lockdown no calçadão do bairro, o maior centro comercial da região, onde as medidas de distanciamento social locais não estavam surtindo efeito.

O Estado do Rio de Janeiro tem 14.156 casos e 1.394 mortes, segundo o Ministério da Saúde hoje.

Discussão continua

O ministro da Saúde, Nelson Teich, afirmou que a pasta poderá defender até o lockdown em algumas cidades com alto índice de transmissão. "Cada lugar vai ter sua necessidade", disse o ministro, que defende medidas regionalizadas.

Na cidade de São Paulo, o prefeito Bruno Covas admitiu a possibilidade de decretação de lockdown na capital devido à baixa adesão ao isolamento social, que tem se mantido abaixo dos 50% nos dias de semana. Por hora, a cidade decidiu ampliar o rodízio de veículos.

MP move ações

No Amazonas, o Ministério Público ajuizou ação com pedido de liminar para a decretação do lockdown, em Manaus. A Justiça Estadual negou a liminar, mas cabe recurso.

Em Pernambuco, o MP também entrou com uma ação pedindo o lockdown. A medida foi negada pela 1ª Vara da Fazenda Pública da Capital, na última terça-feira. Também cabe recurso.

Ontem (6), o MP Estadual do Rio de Janeiro requereu aos governos estadual e municipal que respondam com dados a um estudo enviado pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), no qual a instituição científica "considera urgente a adoção de medidas rígidas de distanciamento social e de ações de lockdown no Estado do Rio de Janeiro, em particular da região metropolitana".

O MP fluminense recomendou que o Estado e o município que elaborem estudos técnicos para embasar se aplicarão ou não o lockdown.

Coronavírus