PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Brasil supera marca de 1 milhão de recuperados da covid-19, diz ministério

Profissionais de saúde aplaudem últimos pacientes com alta no hospital de campanha montado no Estádio do Pacaembu, durante a pandemia de covid-19 - Ettore Chiereguini/AGIF
Profissionais de saúde aplaudem últimos pacientes com alta no hospital de campanha montado no Estádio do Pacaembu, durante a pandemia de covid-19 Imagem: Ettore Chiereguini/AGIF

Do UOL, em São Paulo

08/07/2020 18h35

O Brasil superou hoje a marca de 1 milhão de pacientes recuperados da covid-19, informou hoje o Ministério da Saúde em seu balanço diário. De acordo com a Pasta, são 1.020.901 curados da doença provocada pelo novo coronavírus desde o início da pandemia no país.

O governo anunciou ainda que 624.295 pacientes seguem em acompanhamento. O total de casos da covid-19 no Brasil chegou hoje, nas contas do ministério, a 1.713.160 com os 44.571 novos diagnósticos contabilizados nas últimas 24 horas.

O total de mortes provocadas pela covid-19 se aproximou da marca de 68 mil. Foram 1.223 óbitos registrados de ontem para hoje pelo governo federal. Dessa quantidade, 305 ocorreram nos últimos três dias. Outras 4.105 mortes seguem em investigação.

País registrou aumento de mortes em uma semana

O Brasil voltou a registrar aumento do número de mortes por coronavírus em uma semana, segundo boletim epidemiológico divulgado hoje pelo Ministério da Saúde. Entre os dias 28 de junho e 4 de julho, o país registrou 7.195 novos óbitos por covid-19, um acréscimo de 1% em relação ao número registrado na semana anterior (7.094).

As regiões Sul e Centro-Oeste foram as únicas a registrar crescimento tanto no número de novas mortes quanto de novos casos. Na primeira, foram 428 óbitos entre 28 de junho e 4 de julho, resultado 27% maior do que o registrado na semana anterior (338). O número de infectados cresceu de 18.719 para 25.493 — aumento de 36%.

No Centro-Oeste, as novas mortes subiram de 484 para 590 (+22%), enquanto os novos casos foram de 24.428 para 28.764 (+18%).

Coronavírus