PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Polícia apreende 40 cilindros de oxigênio dentro de balsa no Amazonas

Cilindros de oxigênio são apreendidos em balsa em Manaus - Divulgação/PM-AM
Cilindros de oxigênio são apreendidos em balsa em Manaus Imagem: Divulgação/PM-AM

Bruna Chagas

Colaboração para o UOL, em Manaus

15/01/2021 17h57

Após uma denúncia anônima, a Polícia Militar apreendeu 40 cilindros de oxigênio, na noite de ontem, dentro de uma balsa no Porto do São Raimundo, na zona oeste de Manaus. O material foi periciado e levado a uma unidade de saúde.

Os policiais foram até o local e constataram o armazenamento dos cilindros. Ao todo, metade dos cilindros estava vazio e a outra metade cheia, mas sem a origem. Em seguida, a Secretaria de Saúde foi acionada para verificar se o produto servia para atender os pacientes da covid-19 e constatou que o gás serviria para uso medicinal.

Desta forma, o material encontrado foi apreendido e distribuído em uma unidade de saúde da capital, mas que não teve o nome divulgado.

O caso ocorreu no mesmo dia em que a polícia já havia apreendido um caminhão com 33 cilindros de oxigênio e que Manaus entrou em um colapso no sistema de saúde devido à falta de oxigênio nos hospitais públicos.

Outros cilindros apreendidos

Um homem, de 38 anos, foi detido com um caminhão e 33 cilindros de oxigênio, na tarde de ontem, no bairro Alvorada, zona centro-oeste de Manaus. O suspeito vai responder por reter produtos para o fim de especulação e ficará à disposição da Justiça.

O secretário de Segurança, coronel Louismar Bonates, esteve no local da denúncia e encontrou o caminhão, com os cilindros que estavam sendo distribuídos pela empresa. O fato ocorreu nas proximidades do Sesc Amazonas. Foram encontrados 33 cilindros, dos quais 26 possuíam oxigênio.

O delegado Bruno Fraga, diretor do Departamento de Polícia do Interior (DPI), explicou que o suspeito informou que possui uma empresa de comercialização de cilindros de oxigênio, porém ficou com medo que a população invadisse o estabelecimento, em busca do material, e decidiu tirá-lo do local.

O material seguiu para abastecer quatro unidades de saúde da rede estadual, na noite de ontem. Para o Hospital Beneficente Português, foram destinados 11 cilindros. A FCecon (Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas) e o SPA do São Raimundo receberam seis unidades cada, enquanto o SPA do Coroado ficou com três cilindros.

Coronavírus