PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

"Extremamente gratificante", resume enfermeira ligada à vacinação da covid

Isabel recebe a dose do imunizante, aplicado por Idlândia - Arthur Stabile/UOL
Isabel recebe a dose do imunizante, aplicado por Idlândia Imagem: Arthur Stabile/UOL

Arthur Stabile

Colaboração para o UOL, de São Paulo

18/01/2021 14h55

Os profissionais da saúde foram os primeiros a receber doses da CoronaVac hoje, no Hospital das Clínicas, em São Paulo. Além da profissão, todos os envolvidos tinham em comum os sentimentos de gratidão e esperança.

Solange Fusco, de 58 anos, presidente do comitê de enfermagem do HC, é responsável por organizar a imunização de enfermeiros e técnicos de enfermagem. Definiu esta segunda-feira como o dia mais esperado desde o início da pandemia do novo coronavírus.

Serão 500 profissionais da saúde vacinados hoje, com a meta de vacinar diariamente mil pessoas até quinta-feira. Todos estarão ligados à campanha de vacinação do HC.

Estou desde março trabalhando no comitê de crise da covid. A vacina era uma esperança muito grande. É extremamente gratificante estar aqui."
Solange Fusco, presidente do comitê de enfermagem do HC

Integrar a linha de frente no combate ao novo coronavírus, segundo ela, traz responsabilidade e necessita ter coragem de abrir concessões.

"Temos cuidado de pacientes e, agora, dos amigos profissionais da saúde. Só tenho orgulho da equipe, que nunca desistiu. Cada um deu assistência e abriu mão de suas famílias para cuidar das pessoas", completa.

Idlândia aplica vacina em uma colega profissional da saúde  - Arthur Stabile/UOL - Arthur Stabile/UOL
Idlândia aplica vacina em uma colega profissional da saúde
Imagem: Arthur Stabile/UOL

Idlândia Ferreira, técnica de enfermagem de 44 anos, participou da ação de hoje vacinando seus colegas de profissão no Hospital das Clínicas. Natural de São Sebastião, litoral norte de SP, ela se definiu como privilegiada.

"Está sendo uma satisfação muito grande pelo momento difícil que vivemos. Estamos dando uma ponta de esperança para devolver a todos a tranquilidade de suas rotinas", diz.

A mulher mora há 24 anos na capital paulista. Vive exatamente no bairro do Butantã, mesmo local onde está situado o Instituto homônimo, responsável pelo estudo da CoronaVac e pela produção das doses a serem aplicadas na população.

Fiquei extremamente feliz em saber que a vacina estava sendo desenvolvida do meu lado. Nós, profissionais da saúde, somos tão pouco vistos, até menosprezados. Mostramos que somos capazes, que podemos."
Idlândia Ferreira, técnica de enfermagem

A enfermeira foi responsável pela Imunização de Isabel Benevides, técnica de enfermagem moradora de Guarulhos, na Grande São Paulo. Profissional da saúde desde 2007, ela exalta o momento histórico vivido com a chegada da vacina.

Está sendo bem intenso desde o início, mas é gratificante saber que estou fazendo parte do fim dessa pandemia. É necessário, não tem argumento contra. Todos têm que tomar."
Isabel Benevides, técnica de enfermagem

Coronavírus