PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Lacen da Bahia tem aumento nos testes de covid analisados: 7 mil em um dia

Percentual de resultados positivos também subiu, com 50% dos testes apontando diagnóstico para covid-19 - Sergey Nikolaev/NurPhoto via Getty Images
Percentual de resultados positivos também subiu, com 50% dos testes apontando diagnóstico para covid-19 Imagem: Sergey Nikolaev/NurPhoto via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

01/03/2021 16h09Atualizada em 01/03/2021 16h24

O Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública) de Salvador, na Bahia, tem registrado um aumento no número de testes de covid-19 analisados nas últimas semanas, segundo a diretora Arabela Leal. Só no último sábado (27), disse, o laboratório recebeu mais de 7 mil amostras — quando o normal é em torno de "4 ou 5 mil".

O percentual de resultados positivos também subiu, com cerca de metade dos testes recebidos apontando diagnóstico para covid-19. Em dezembro, em entrevista à TV Bahia, Arabela disse que essa proporção estava em torno de 40%; de setembro a outubro, em 20%.

"Estamos em uma crescente no número de amostras, e [está] acima de 50% o número de casos positivos detectados no laboratório", disse hoje a diretora do Lacen, novamente à TV Bahia. "Quatro, cinco mil [testes] é o que a gente vinha recebendo aos sábados, que é o dia que a gente tem um volume maior de amostras [para análise]. Neste sábado, passamos de 7 mil amostras".

A Bahia já soma 684.037 casos confirmados e 11.819 mortes causadas pelo coronavírus desde o início da pandemia, segundo última atualização divulgada pelo governo estadual.

Com taxas de ocupação de UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) acima de 80% na maioria das regiões, o governador Rui Costa (PT) decidiu prorrogar as restrições no estado por mais 48 horas, a contar de hoje.

"Infelizmente a situação continua muito grave. Só nos últimos três dias, foram 320 óbitos na Bahia. Apenas no dia de hoje estavam na fila, aguardando pela regulação de um leito de UTI, mais de 190 pessoas. É a pior situação desde o início da pandemia, portanto tomamos uma medida absolutamente necessária", justificou.

Choro do governador

Mais cedo, em entrevista ao "Jornal da Manhã", da TV Bahia, Rui Costa fez um apelo à população para que cumpra as medidas de isolamento e chorou ao falar de um pai que perdeu a filha de 16 anos.

"Temos que pensar quantas vidas humanas uma bebedeira vale. Por quantas vidas humanas você vai ser responsável por ir em uma festa? 'Ah, eu tenho direito de ficar bêbado, de encher bares, de ir para paredão'. Seu direito é superior à dor de mães e pais que perderam filhos? Vi hoje um pai chorando porque perdeu filha de 16 anos, Então... É isso...", disse, já muito emocionado.

Costa ainda voltou a chorar quando tentou falar sobre o fechamento do comércio.

"As pessoas me perguntam assim: 'E o meu negócio? E a minha loja?'. O que é mais importante? São 48 horas de uma loja funcionando ou... As vidas humanas? Desculpe", afirmou, interrompendo a fala logo em seguida.

Coronavírus