PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Governo de Minas suspende toque de recolher mesmo durante a Onda Roxa

Toque de recolher e proibições de encontros familiares são suspensos em Minas  - Alex de Jesus/O Tempo/Estadão Conteúdo
Toque de recolher e proibições de encontros familiares são suspensos em Minas Imagem: Alex de Jesus/O Tempo/Estadão Conteúdo

Colaboração para o UOL

07/04/2021 16h43

O governo de Minas Gerais decidiu que não haverá mais toque de recolher entre 20h e 5h, e nem proibição de reuniões familiares e sociais em domicílios, mesmo durante a Onda Roxa.

Essa segue sendo a fase mais restritiva do programa Minas Consciente, de combate à covid-19. Portanto, nesse estágio, apenas serviços considerados essenciais podem funcionar.

Agora, porém, bares e restaurantes podem voltar a atender neste horário - somente em formato de delivery. Já supermercados e padarias podem ampliar o funcionamento até as 22h.

Desde a última segunda-feira (5), a medida já estava suspensa, após acordo celebrado entre o TJMG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais) e o governo do estado. A decisão definitiva foi tomada e anunciada hoje pelo Comitê Extraordinário Covid-19, grupo que se reúne semanalmente para avaliar a situação da pandemia em Minas.

Apesar da decisão, o governador Romeu Zema (Novo) pediu, em um post no Twitter, que a população mantenha as medidas de distanciamento e de higienização, e usem a máscara. "A prevenção está em nossas mãos. Se cada um fizer a sua parte vamos mudar esse cenário e garantir que o nosso sistema de Saúde recupere sua capacidade de atendimento", escreveu.

De acordo com dados do último boletim epidemiológico divulgado pela SES MG (Secretaria de Saúde de Minas Gerais), Minas registrou, hoje, recorde de mortes nas últimas 24h, com 508 óbitos. No mesmo período, foram 13.358 novos casos. Com isso, MG já acumula 1.182.847 casos confirmados e 26.303 vidas perdidas para a covid-19.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) está em 86,17%, e os de enfermaria estão 75,88% ocupados. Atualmente 650 pacientes esperam uma vaga para serem internados em UTIs e outros 883 esperam para serem atendidos em enfermarias.

Avanço para Onda Vermelha

A macrorregião de Saúde Triângulo do Sul e as microrregiões de São Gotardo, Montes Claros/Bocaiúva e Taiobeiras poderão avançar para a Onda Vermelha do Minas Consciente a partir da próxima segunda-feira (12). A decisão será publicada no Diário Oficial do Estado amanhã.

A SES informou que os municípios das regiões serão monitorados até sexta-feira (9), para garantir que há a possibilidade de flexibilização sem riscos.

Com isso, além das citadas acima, a macrorregião Triângulo do Norte e a microrregião de Patos de Minas, que já tinham flexibilizado, permanecem na Onda Vermelha. Nesta fase, todas as atividades podem funcionar, desde que sigam medidas de distanciamento social e limitação máxima de pessoas em estabelecimentos.

O resto do estado, incluindo a capital Belo Horizonte, deve seguir na Roxa por pelo menos mais uma semana.

.

Coronavírus