PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Governador do Distrito Federal cancela festa de Réveillon por temer ômicron

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), durante o UOL Entrevista - Reprodução
O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), durante o UOL Entrevista Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo*

30/11/2021 12h54Atualizada em 30/11/2021 13h42

O governador do Distrito Federal Ibaneis Rocha (MDB) anunciou hoje o cancelamento da festa de Réveillon de 2022 por temer a chegada da variante ômicron do novo coronavírus. O Brasil monitora dois casos de covid-19 de viajantes que testaram positivo após entrarem no território nacional.

"Diante das recentes notícias sobre o avanço da nova variante do vírus da covid-19, decidi cancelar as festas programadas para o réveillon deste ano. Nós avançamos muito no enfrentamento da doença e não podemos arriscar um retrocesso neste combate", escreveu Ibaneis no Twitter.

O governador ainda pediu para que a população siga cumprindo os cuidados recomendados por especialistas para evitar a disseminação da doença. Ibaneis classificou o atual momento como "incerteza".

"Peço que todos observem os cuidados recomendados, especialmente neste momento de incerteza, até que possamos retomar a vida normalmente", finalizou.

Identificada pela primeira vez na África do Sul na última semana, a cepa foi detectada em pelo menos 19 países e territórios até o momento.

Salvador também cancela a festa de Réveillon

Ontem, o prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM-BA), anunciou o cancelamento da festa de Réveillon na capital baiana.

Em mensagem no Twitter, o prefeito citou, entre as justificativas, a descoberta da variante ômicron do novo coronavírus e o aumento de casos na Europa.

"Diante da chegada de uma nova variante do coronavírus e do aumento de casos na Europa, estou tomando a decisão de cancelar o Virada Salvador desse ano. Sei da importância do evento para a economia da nossa cidade, mas seguimos colocando a vida das pessoas em primeiro lugar", escreveu no Twitter.

DF flexibiliza uso de máscaras

Desde o dia 3 de novembro, o Distrito Federal liberou a não utilização de máscaras de proteção contra a covid-19 em ambientes abertos como ruas, clubes e parques.

A proteção, no entanto, de acordo com decreto publicado no dia 26 de outubro pelo governador Ibaneis Rocha, continua sendo obrigatória no transporte público, comércio, indústrias e em áreas comuns de condomínios.

O mesmo decreto reduz a necessidade de distanciamento entre as mesas em restaurantes, bares e centros gastronômicos. A atualização permite a diminuição do espaçamento de dois para um metro. Outra novidade do documento é que aulas coletivas em academias também estão liberadas.

Em relação às escolas da rede pública, os protocolos e as medidas de segurança previstos no novo decreto não se aplicam. Para elas, o regramento continuará sendo definido por ato próprio da Secretaria de Educação, como já acontece desde o início da pandemia.

*Com informações da Agência Brasil

Coronavírus