"Tomaram sua decisão e devemos respeitá-la", diz Ban Ki-moon após Brexit

Em Paris

  • Reprodução

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, pediu respeito à eleição do Brexit, e manifestou, em uma entrevista publicada pelo "Journal du Dimanche" francês, seu desejo de que tanto Reino Unido como União Europeia continuem sendo parceiros essenciais da ONU. "Os britânicos tomaram sua decisão e devemos respeitá-la", declarou Ban Ki-moon, que esperava a permanência do Reino Unido na UE.

"O Reino Unido e a União Europeia são parceiros essenciais e potentes das Nações Unidas, e muito trabalho nos espera", acrescentou. "A mensagem que dirijo a todos é muito clara: quando caminhamos juntos somos mais fortes. O Reino Unido, uma nação rica e próspera, está hoje em dia dividido. É preciso reduzir suas fraturas com mais coesão um diálogo inclusivo", acrescentou.

Referindo-se à crise migratória na Europa, Ban anunciou: "Na véspera da Assembleia Geral das Nações Unidas, no dia 19 de setembro, convidarei chefes de Estado do mundo inteiro a uma cúpula excepcional sobre os refugiados e as crises migratórias. O objetivo é compartilhar todos os nossos recursos para tratar melhor esse fenômeno a nível internacional". "Aprendemos com os erros dos anos 1990, com os Bálcãs e com Ruanda, e infelizmente continuamos aprendendo com a Síria", concluiu.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos