Mais de 1.600 pessoas se candidatam à Presidência do Irã

Em Teerã

  • Ebrahim Noroozi/AP

    O ex-presidente do Irã Mahmoud Ahmadinejad é um dos candidatos

    O ex-presidente do Irã Mahmoud Ahmadinejad é um dos candidatos

Um total de 1.636 candidatos, dos quais 137 mulheres, se apresentou oficialmente para disputar as eleições presidenciais de 19 de maio no Irã.

O atual prefeito conservador de Teerã, Mohamad Bagher Ghalibaf, e o primeiro-vice-presidente Es-Hagh Jahanguiri se inscreveram um pouco antes do encerramento do prazo de apresentação das candidaturas.

O atual presidente Hasan Rouhani e o principal candidato conservador, o religioso Ebrahim Raisi, também se inscreveram na sexta-feira.

Ghalibaf, de 55 anos, se apresenta pela terceira vez nas presidenciais, quatro anos depois de ter ficado em segundo lugar atrás de Rohani.

A candidatura de Jahanguiri, um reformador de 60 anos e primeiro vice-presidente de Rouhani, foi uma surpresa. "Eu e Rouhani estamos um ao lado do outro", declarou, no entanto, depois de se inscrever.

Sua candidatura pode ser uma forma de marcar presença visando às presidenciais de 2021 ou uma alternativa caso Rouhani seja desclassificado pelo Conselho de Guardiães.

Este Conselho, um órgão controlado pelos religiosos conservadores, deve aprovar a lista dos candidatos selecionados até 27 de abril.

Na quarta-feira, o ex-presidente conservador iraniano Mahmoud Ahmadinejad também registrou sua candidatura às eleições presidenciais, afirmando que não tem a intenção de voltar a ocupar o cargo e sim apoiar a candidatura de seu ex-vice-presidente e irmão Hamid Baghaie.

Afastado desde sua saída da Presidência em 2013, Ahmadinejad anunciou em setembro passado que não seria candidato depois de uma intervenção do guia supremo do país, o aiatolá Ali Khamenei, que o dissuadiu de concorrer para evitar "a bipolarização nociva" no país.

"O guia supremo me aconselhou a não participar nas eleições e eu aceitei (...) Eu o respeito. Meu registro visa apenas a apoiar a candidatura de meu irmão Hamid Baghaie", declarou Ahmadinejad, que foi presidente por dois mandatos, de 2005 a 2013.

Ahmadinejad destacou que o conselho do guia supremo não foi uma proibição para que ele disputasse a eleição.

O registro de candidaturas começou na terça-feira e prosseguirá até sábado.

Todos os iranianos podem se apresentar como candidatos, mesmo mulheres. Mas até agora, o Conselho de Guardiões da Constituição não autorizou que qualquer mulher se apresentasse à eleição presidencial.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos