Procuradora venezuelana: "Me manterei em meu cargo para defender a democracia"

Buenos Aires, 11 Jul 2017 (AFP) - A procuradora-geral da Venezuela, Luisa Ortega Díaz, disse nesta terça-feira a uma rádio argentina que se manterá no cargo "para defender a democracia" e que não reconhecerá a decisão do Tribunal Supremo de Justiça sobre sua eventual destituição como chavista crítica do presidente Nicolás Maduro.

"Vou me manter firme em meu cargo para defender a democracia", disse Ortega Díaz em uma entrevista à emissora argentina Radio Con Vos. A procuradora venezuelana classificou de "ilegítimos" os magistrados encarregados de seu processo e garantiu que não reconhecerá "qualquer decisão" tomada por essa corte.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos