Topo

Presidente chinês escreve carta de amizade para Coreia do Norte antes de visita

Korean Central News Agency/Korea News Service via AP
19.jun.2018 - Kim Jong-un brinda com Xi Jinping durante visita do líder norte-coreano a Pequim, na China Imagem: Korean Central News Agency/Korea News Service via AP

Em Pequim

2019-06-19T12:36:00

19/06/2019 12h36

Xi Jinping pretende dar um novo impulso à frágil aliança entre China e Coreia do Norte, ao fazer esta semana sua primeira viagem a Pyongyang como presidente.

Hoje, em uma incomum carta de amizade publicada na primeira página do jornal oficial do vizinho norte-coreano, Xi apresentou e ofereceu um "grande plano" para a estabilidade regional.

No texto publicado na véspera desta visita oficial de dois dias, Xi Jinping destacou o vínculo "insubstituível" entre ambos os países. Será o primeiro presidente chinês a ir a Pyongyang em 14 anos.

Ele visitará a Coreia do Norte nesta quinta e sexta-feiras a convite do líder norte-coreano, Kim Jong-un, em um momento delicado. Tanto Pequim quanto Pyongyang se encontram no meio de negociações com os Estados Unidos sobre temas nada fáceis: o comércio e a questão nuclear, respectivamente.

Com sua visita, Xi poderá mostrar que a China mantém influência sobre seu aliado da Guerra Fria e desempenhar um papel de destaque nos esforços para convencer Pyongyang a abandonar seu programa nuclear.

A viagem acontece uma semana antes da cúpula do G20 no Japão, da qual participam o presidente chinês e seu colega americano, Donald Trump.

Principal aliado da Coreia do Norte, a China vem aplicando as sanções internacionais destinadas a fazer os norte-coreanos renunciarem à fabricação de armas nucleares.

O tema das sanções esfriou as relações entre ambos. Exemplo disso, Xi e Kim, que chegaram ao poder em 2012 e 2011, respectivamente, reuniram-se pela primeira vez somente em 2018. Desde então, o quadro passou por uma distensão. Kim já foi quatro vezes à China para se reunir com Xi.

Mais Internacional