Topo

Trump diz que será "melhor amigo" do Irã se país desistir de programa nuclear

22.jun.2019 - O presidente dos EUA, Donald Trump, acena na Casa Branca antes de decolar no helicóptero Marine One para Camp David - Saul Loeb/AFP
22.jun.2019 - O presidente dos EUA, Donald Trump, acena na Casa Branca antes de decolar no helicóptero Marine One para Camp David Imagem: Saul Loeb/AFP

De Washington

22/06/2019 13h18

O presidente dos EUA, Donald Trump, assegurou neste sábado (22) que se os iranianos desistirem de seu programa nuclear, ele se tornaria seu "melhor amigo".

"Não vamos deixar o Irã obter armas nucleares e, quando aceitarem isso, terão um país rico, ficarão muito felizes e eu serei seu melhor amigo. Espero que isso aconteça", disse Trump à imprensa nos jardins da Casa Branca.

"Mas se os líderes iranianos se comportarem mal, eles terão um dia muito ruim", acrescentou antes de embarcar num voo para a residência presidencial de Camp David, onde discutirá essa crise com várias autoridades.

"Esperemos que sejam inteligentes", prosseguiu. "Se pudéssemos colocar o Irã de volta nos trilhos da reconstrução econômica, isso seria fantástico".

Mas, enquanto isso, "vamos continuar adicionando sanções econômicas", declarou o bilionário republicano.

Washington e Teerã asseguram que não desejam a guerra, mas têm multiplicado as declarações agressivas.

Na sexta-feira, Donald Trump afirmou que desistiu no último minuto de ataques de retaliação depois que Teerã abateu um drone americano.

Para o futuro, nada está decidido, disse Trump, afirmando estar rodeado de conselheiros com opiniões muito diferentes.

Se John Bolton, conselheiro de segurança nacional, é um "falcão" que muitas vezes defende "uma linha dura", outros estão "em outra linha" e "o único que importa, sou eu", lançou o inquilino da Casa Branca.

Internacional