PUBLICIDADE
Topo

Hamas palestino rejeita plano de paz anunciado por Trump

Ataque aéreo em aeroporto de Bagdá que culminou na morte de general iraniano foi ordenado pessoalmente pelo presidente americano Donald Trump - EPA-CRISTOBAL HERRERA
Ataque aéreo em aeroporto de Bagdá que culminou na morte de general iraniano foi ordenado pessoalmente pelo presidente americano Donald Trump Imagem: EPA-CRISTOBAL HERRERA

Gaza (Territórios palestinos)

28/01/2020 15h23

O movimento islamita palestino Hamas, no poder na Faixa de Gaza, rejeitou hoje o plano de paz para o Oriente Médio apresentado em Washington pelo presidente americano Donald Trump e pelo primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu.

"Hoje dizemos que rejeitamos esse plano. Não aceitaremos um substituto para Jerusalém como capital do Estado da Palestina", disse à AFP Khalil al-Hayya, alto funcionário do movimento, em referência às declarações de Trump, cujo plano faz de Jerusalém a capital "indivisível" de Israel, enquanto abre caminho para um Estado palestino com Jerusalém Oriental como sua capital.

O presidente dos Estados Unidos declarou hoje que Israel estava dando um "grande passo em direção à paz" ao apresentar um plano destinado a resolver o conflito entre israelenses e palestinos.

"Hoje, Israel dá um grande passo em direção à paz", declarou Trump junto ao primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, ao revelar detalhes do plano já enfaticamente rejeitado pelos palestinos.

Chamando o plano de "uma oportunidade histórica" para os palestinos alcançarem um Estado independente, "essa pode ser a última oportunidade que eles terão". "Os palestinos estão na pobreza e na violência, explorados por quem procura usá-los como peões para promover o terrorismo e o extremismo", disse Trump.

"Eles merecem uma vida muito melhor", enfatizou.

Internacional