PUBLICIDADE
Topo

Internacional

UE implementa sanções econômicas setoriais a Belarus

Manifestantes protestam pela liberdade de opositores do governo de Belarus em Minsk - AFP
Manifestantes protestam pela liberdade de opositores do governo de Belarus em Minsk Imagem: AFP

24/06/2021 09h09

A União Europeia (UE) anunciou nesta quinta-feira (24) a implementação de sanções econômicas a setores cruciais da economia bielo-russa, em retaliação ao desvio de um avião civil de passageiros em maio passado - anunciou o Conselho Europeu.

As novas sanções incluem a proibição do "comércio de produtos derivados do petróleo, cloreto de potássio (potássio) e bens usados para a produção, ou fabricação, de produtos de tabaco", detalhou o Conselho em um comunicado.

"Além disso, o acesso aos mercados de capitais da UE está restringido e fica proibido fornecer seguros e resseguros ao governo bielo-russo e a órgãos e agências públicas bielo-russas", acrescentou.

O pacote de medidas determina ainda que o Banco Europeu de Investimentos "deterá qualquer desembolso, ou pagamento, no âmbito dos acordos existentes".

A UE já havia adotado sanções contra funcionários de alto escalão do governo bielo-russo, incluindo pessoas próximas do presidente Alexander Lukashenko. A lista do bloco europeu afeta 78 autoridades.

Sete pessoas - entre elas o ministro da Defesa, Viktor Jrenin; o dos Transportes, Alexei Avramenko; e o comandante da Aeronáutica, Igor Golub - e uma entidade ligada à navegação aérea foram incluídas na lista negativa europeia pelo desvio do voo comercial operado pela Ryanair, em 23 de maio.

As outras 71 pessoas e sete entidades foram punidas pela repressão exercida contra a oposição.

Internacional