PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
3 meses

Tempestades elétricas deixam mais de 70 mortos na Índia

Equipes de segurança fazem uma revista no Forte de Amber, onde mais de dez turistas morreram após vários raios atingirem o local, em Jaipur, capital do Rajastão - AFP
Equipes de segurança fazem uma revista no Forte de Amber, onde mais de dez turistas morreram após vários raios atingirem o local, em Jaipur, capital do Rajastão Imagem: AFP

12/07/2021 07h00Atualizada em 12/07/2021 12h33

Pelo menos 76 pessoas morreram em tempestades elétricas em vários estados da Índia - anunciaram autoridades indianas nesta segunda-feira (12), acrescentando que muitas delas estavam em um antigo forte do Rajastão.

Centenas de pessoas morrem a cada ano na Índia, devido a tempestades e chuvas torrenciais causadas pela chegada das monções.

Em Jaipur, capital do desértico estado do Rajastão, vários raios atingiram duas torres do Forte de Amber, uma construção do século XII. Turistas estava reunidos neste local para contemplar o espetacular fenômeno.

"Começou a chover quando as pessoas já estavam no forte", disse Saurabh Tiwari, uma autoridade policial de Jaipur, à AFP.

"Elas se refugiaram nas torres quando a chuva se intensificou", continuou o agente.

Pelo menos 23 pessoas morreram, e várias ficaram feridas, informou a polícia.

Citando autoridades da região, a imprensa local noticiou que muitas das vítimas faziam "selfies" durante a tempestade.

Em Uttar Pradesh, o estado mais populoso deste país asiático, pelo menos 42 pessoas morreram em vários distritos, segundo autoridades.

O período das grandes monções vai de junho a setembro e é crucial para a vida dos habitantes e para a agricultura no subcontinente indiano. Todo os anos, porém, causa danos e centenas de mortes nesta região do mundo que abriga um quinto da população mundial.

Internacional