PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
2 meses

Blinken: Afeganistão será um "Estado pária" caso os talibãs tomem poder pela força

Blinken: "Um Afeganistão que não respeitasse os direitos de seu povo, um Afeganistão que cometesse atrocidades contra seu próprio povo se transformaria em um Estado pária" - Chris J Ratcliffe/Getty Images
Blinken: "Um Afeganistão que não respeitasse os direitos de seu povo, um Afeganistão que cometesse atrocidades contra seu próprio povo se transformaria em um Estado pária" Imagem: Chris J Ratcliffe/Getty Images

Em Nova Déli

28/07/2021 09h00

O Afeganistão se transformaria em um "Estado pária" se os talibãs tomassem o poder pela força e "cometessem atrocidades contra seu povo", advertiu hoje em Nova Déli o secretário de Estado americano, Antony Blinken.

E considerou "profundamente preocupantes" as informações de que os insurgentes cometeram atrocidades durante sua ofensiva geral nas regiões em que assumiram o controle.

A conquista relâmpago por parte dos talibãs de amplos territórios em menos de três meses durante uma ofensiva geral preocupa a Índia e os países vizinhos do Afeganistão, no momento em que a retirada definitiva das forças internacionais - que estão há 20 anos no território afegão - se aproxima do fim.

"Um Afeganistão que não respeitasse os direitos de seu povo, um Afeganistão que cometesse atrocidades contra seu próprio povo se transformaria em um Estado pária", declarou Antony Blinken.

"Os talibãs afirmam que desejam reconhecimento internacional, apoio internacional para o Afeganistão, provavelmente desejam que seus dirigentes possam viajar livremente pelo mundo, a suspensão das sanções, etc. Pois bem, tomar o poder pela força e violar os direitos de seu povo não é o modo correto de conseguir", afirmou.

Internacional