PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Suspeito de assassinar o jornalista saudita Khashoggi é preso na França

O jornalista saudita Jamal Khashoggi foi assassinado em 2018 no consulado da Arábia Saudita na Turquia - Getty Images
O jornalista saudita Jamal Khashoggi foi assassinado em 2018 no consulado da Arábia Saudita na Turquia Imagem: Getty Images

07/12/2021 14h23

Um suposto membro do comando envolvido no assassinato do jornalista saudita Jamal Khashoggi em 2018 em Istambul foi preso nesta terça-feira (7) em um aeroporto de Paris, indicaram fontes judiciais e aeroportuárias.

A polícia de fronteira no aeroporto Roissy Charles-de-Gaulle deteve Khalid Alotaibi, de 33 anos, quando ele estava prestes a embarcar para Riade, disse uma fonte próxima ao caso.

O homem está detido e aguarda para ser apresentado na quarta-feira à Promotoria do tribunal de apelação de Paris, que comunicará o mandado de prisão internacional solicitado pela Turquia, disse uma fonte judicial.

A prisão aconteceu três dias depois que o presidente francês Emmanuel Macron apertou a mão do príncipe saudita Mohamed bin Salman durante um criticado encontro em Jidá.

A imagem internacional do herdeiro foi manchada pelo assassinato do jornalista, outrora próximo ao poder, que trabalhava para o jornal The Washington Post e foi esquartejado no consulado de seu país na Turquia por um comando de agentes sauditas. Seu corpo nunca apareceu.

Durante a viagem aos países do Golfo, o chefe de Estado francês defendeu o diálogo com a Arábia Saudita para "trabalhar pela estabilidade da região", embora tenha especificado, referindo-se ao crime, que isso não significa dizer ser "complacentes".

Depois de negar o assassinato, Riade admitiu que agentes sauditas, que agiram sozinhos, o cometeram.

No final de um processo pouco claro na Arábia Saudita, cinco pessoas foram condenadas à morte, antes que suas sentenças fossem comutadas, e três a penas de prisão.

Internacional