PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Coreia do Norte testa 'dispositivo de detonação nuclear', segundo Seul

Mulher assiste a uma TV transmitindo reportagem sobre lançamento de três mísseis pela Coreia do Norte - REUTERS/Kim Hong-Ji
Mulher assiste a uma TV transmitindo reportagem sobre lançamento de três mísseis pela Coreia do Norte Imagem: REUTERS/Kim Hong-Ji

AFP, Seul

25/05/2022 08h45

A Coreia do Norte realizou um teste de um "dispositivo de detonação nuclear", informou hoje uma autoridade do governo sul-coreano, alertando que um teste nuclear pode ser iminente.

"Evidências operacionais de um dispositivo de detonação nuclear foram detectadas em preparação para o sétimo teste nuclear" da Coreia do Norte, declarou Kim Tae-hyo, vice-diretor do Escritório de Segurança Nuclear da Coreia do Sul.

Os testes em questão estão sendo conduzidos longe do principal local de testes nucleares da Coreia do Norte, que é vigiado com atenção por Seul, acrescentou.

Autoridades americanas e sul-coreanas alertam há semanas que Pyongyang pode realizar em breve seu sétimo teste nuclear.

Nesta quarta-feira, o Norte disparou três mísseis, incluindo um que poderia ser seu maior míssil balístico intercontinental (ICBM), o Hwasong-17.

Esses últimos lançamentos foram conduzidos depois que o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, encerrou uma visita à Coreia do Sul no último domingo.

Apesar de enfrentar um recente surto de covid-19, Pyongyang retomou a construção de um reator nuclear que estava paralisada, de acordo com novas imagens de satélite.

"As autoridades norte-coreanas estão perto da fase final de preparação de um teste nuclear com a escala e a qualidade que desejam", informou a autoridade sul-coreana a repórteres.

"A chance de um teste nuclear iminente, em um ou dois dias, é baixa, mas depois disso certamente há uma chance", acrescentou.

O escritório ligado à presidência sul-coreana não forneceu mais detalhes sobre o dispositivo de detonação nuclear que teria sido testado.

Dos três disparos realizados nesta quarta-feira, Kim Tae-hyo apontou que "o primeiro lançamento foi determinado como sendo do novo ICBM, o Hwasong-17", que o Norte já havia tentado testar no passado.

O líder norte-coreano, Kim Jong Un, insistiu recentemente em defender seu programa de modernização militar depois de realizar quase 20 testes de armas este ano.

Analistas alertaram que o chefe de Estado norte-coreano pode acelerar seus planos de testes nucleares para distrair a população de seu país do atual surto de coronavírus.

Internacional