PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Tornado deixa pelo menos um morto e sete feridos na Holanda

27/06/2022 13h23Atualizada em 27/06/2022 15h50

Um tornado deixou pelo menos um morto e sete feridos nesta segunda-feira (27) em Zierikzee, uma cidade costeira da Holanda, sendo o primeiro fenômeno natural do tipo a ser mortal em três décadas.

"Os danos são consideráveis em várias ruas de Zierikzee. Além de telhas e árvores caídas, os telhados de quatro casas foram arrancados", anunciaram as autoridades da província de Zeeland, no sudoeste do país.

"No total, além da vítima fatal, sete pessoas ficaram feridas. Uma delas foi levada ao hospital por ambulância, as outras foram atendidas no local", acrescentaram.

A pessoa que morreu era um turista que foi atingido na cabeça por uma telha na zona portuária da cidade, informou o jornal local Provinciale Zeeuwse Courant.

Em particular, telhas foram arrancadas pelo vento em uma igreja e trampolins voaram pelo ar, noticiou a televisão pública NOS, segundo a qual a fachada de uma casa desabou.

Imagens que circulam nas redes sociais mostram detritos sendo carregados por uma coluna de ar rodopiante e um grande funil branco de nuvens contra um céu escuro enquanto as pessoas param seus carros ou deixam suas mesas de restaurantes para assistir ao espetáculo.

"O turbilhão não parava de ficar maior. Me fez lembrar de filmes americanos, com aqueles caçadores de tempestades", contou Maurice van den Nouweland, morador de Zierikzee, citado pela agência de notícias holandesa ANP.

"Foi como se a sala tivesse sendo sugada", disse outro, Douwe Ouwerkerk, que estava em casa quando o tornado chegou.

Ele declarou que viu "azulejos, uma piscina de jardim, algo que parecia uma barraca" voando pelo ar.

Nada menos que 20 alojamentos ficaram temporariamente inabitáveis e as autoridades montaram um abrigo para as vítimas, de acordo com uma associação local.

Um dos feridos é um operário que estava reformando um desses alojamentos, acrescentou.

Os serviços de emergência apelaram à população a não se aproximar da zona para não complicar o trabalho da polícia e dos bombeiros e por causa das telhas e árvores que ainda podem cair.

A Holanda sofre vários tornados a cada ano, mas o últimos a causar mortos remonta a 1992, segundo a agência meteorológica holandesa KNMI, os outros datam de 1967, 1972 e 1981.

"Tornados são raros em nosso país", observou a KNMI em seu site.

"A área em que ocorrem geralmente não é maior que uma pista estreita de duas a várias dezenas de quilômetros de comprimento e algumas centenas de metros de largura", disse a agência.

dk/jv/bds/mr

Internacional