PUBLICIDADE
Topo

Guerra da Rússia-Ucrânia

Notícias do conflito entre Rússia e Ucrânia


Conteúdo publicado há
1 mês

Cúpula de Madri confirma agressividade da Otan, diz diplomata russo

29.jun.22 - Secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, bate martelo para marcar o início de uma mesa redonda na cúpula da OTAN em Madri, Espanha - POOL/REUTERS
29.jun.22 - Secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, bate martelo para marcar o início de uma mesa redonda na cúpula da OTAN em Madri, Espanha Imagem: POOL/REUTERS

29/06/2022 08h30Atualizada em 29/06/2022 08h52

A reunião de cúpula em Madri demonstra a agressividade da Otan a respeito da Rússia, afirmou o vice-ministro russo das Relações Exteriores, que chamou a ampliação da Aliança Atlântica para Finlândia e Suécia como "profundamente desestabilizadora".

"A reunião de cúpula de Madri consolida o curso de uma trajetória agressiva em relação à Rússia por parte do bloco", disse o vice-ministro Sergey Riabkov às agências russas.

O secretário-geral da Otan afirmou nesta quarta-feira que considera a Rússia uma "ameaça direta" para a segurança da coalizão militar ocidental.

Os ocidentais decidiram reforçar os recursos militares porque a Rússia atacou em fevereiro a vizinha Ucrânia, país candidato a entrar para a Otan e a União Europeia.

A ofensiva levou Finlândia e Suécia a solicitarem adesão à Otan, o que deve ser concretizado na reunião de Madri.