Conteúdo publicado há 2 meses

Papa tem dificuldades para respirar e está fragilizado por uma gripe

O papa Francisco presidiu a audiência semanal, nesta quarta-feira (29), apesar da gripe que o obrigou a cancelar a viagem para a COP28, em Dubai, e pediu para um auxiliar ler o texto em seu lugar durante a cerimônia.

O pontífice argentino, de 86 anos, parecia cansado e com dificuldades para respirar durante a audiência no Vaticano. "Com esta gripe, ainda não estou bem", declarou aos fiéis.

"Não tem febre, mas a inflamação pulmonar associada à dificuldade respiratória persiste", informou à tarde o Vaticano, acrescentando que o pontífice segue o tratamento com antibióticos.

Com um quadro gripal desde o fim de semana e seguindo o conselho dos médicos, Francisco cancelou na terça-feira a viagem à reunião de cúpula anual do clima, a COP28, em Dubai.

O pontífice, que na juventude foi submetido a uma ablação parcial do pulmão, deveria discursar no sábado na COP28. Ele ficaria nos Emirados Árabes Unidos de sexta-feira a domingo.

No final da audiência desta quarta-feira, Francisco pediu o fim das guerras de Gaza e da Ucrânia, com uma voz muito frágil. Alguns minutos depois, no entanto, pareceu mais animado ao assistir a uma apresentação circense com acrobatas.

E antes da audiência geral, afirmou aos visitantes do Celtic Football Club, de Glasgow, que estava "melhor do que ontem".

O secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, disse mais tarde que o papa está "em processo de recuperação", mas não quer correr riscos viajando a Dubai.

Francisco ainda pretende participar dos debates sobre o clima, segundo o Vaticano, mas ainda não foi divulgado como o fará.

Continua após a publicidade

Parolin disse que ele mesmo assistirá à primeira parte dos debates da ONU, enquanto uma equipe do Vaticano permanecerá durante todo o evento.

Francisco, que nos últimos anos sofreu vários problemas de saúde e em junho foi submetido a uma cirurgia no intestino, cancelou as audiências de sábado passado devido ao que o Vaticano chamou de "leve estado gripal".

O pontífice passou por uma tomografia computadorizada, que "descartou o risco de complicações pulmonares". 

ide/ar/avl/meb/mvv

© Agence France-Presse

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora