Conteúdo publicado há 1 mês

Esquerda avança e extrema direita recua nos países nórdicos, na contramão da UE

Os partidos de esquerda e ecologistas avançaram com força nas eleições europeias realizadas neste domingo (9) nos países nórdicos, onde a extrema direita retrocedeu, de acordo com resultados e pesquisas de boca de urna.

O partido anti-imigração Democratas Suecos, que esperava ganhar terreno para se tornar o segundo maior da Suécia, teve que se contentar com 13,2% dos votos, 2,1 pontos abaixo das eleições de 2019, com 90% dos votos apurados.

O Partido Verde emergiu como o terceiro maior movimento da Suécia, com 13,8% dos votos, 2,3 pontos a mais do que em 2019, enquanto o Partido de Esquerda subiu 4,2 pontos para 11%.

Na Finlândia, o partido de esquerda Aliança obteve um avanço espetacular com 17,3% dos votos, quatro pontos a mais do que em 2019, segundo resultados baseados na apuração de 99% das cédulas.

"Eu nunca poderia ter sonhado com esses números", disse Li Andersson, líder da Aliança.

Assim, o partido conquistará 3 dos 15 assentos reservados à Finlândia no Parlamento Europeu, em comparação com apenas um nas eleições anteriores.

A Coalizão Nacional, de centro-direita, do primeiro-ministro Petteri Orpo, consolidou sua posição com 24,8% dos votos, um aumento de quase quatro pontos.

O Partido dos Finlandeses, de extrema direita e membro da coalizão governamental, caiu para 7,6%, representando uma diminuição de 6,2 pontos. Só conseguirá um assento no Parlamento Europeu.

Na Dinamarca, em um cenário político muito fragmentado, o Partido Popular Socialista lidera com 17,4%, subindo 4,2 pontos em relação a 2019, com 99% dos votos contados.

Continua após a publicidade

O Partido Social-Democrata, que lidera a coalizão governamental, recua para 15,6%.

O país foi abalado por um ataque na sexta-feira contra a primeira-ministra Mette Frederiksen, quando um homem a agrediu em uma praça de Copenhague. A líder do governo não participou de nenhum evento eleitoral noturno.

Deixe seu comentário

Só para assinantes