PUBLICIDADE
Topo

CGU declara Queiroz Galvão inidônea para firmar contratos com governo

Obra da Queiroz Galvão, empresa denunciada pela força-tarefa da Lava Jato - Mauro Pimentel/Folhapress
Obra da Queiroz Galvão, empresa denunciada pela força-tarefa da Lava Jato Imagem: Mauro Pimentel/Folhapress

Luci Ribeiro

Brasília

30/01/2020 08h17

A Controladoria-Geral da União (DOU) declarou a Construtora Queiroz Galvão inidônea para licitar e contratar com a Administração Pública "por ter atuado em defesa de interesses escusos e particulares, de forma concertada e ardilosa, frustrando, direcionando e fraudando certames licitatórios direcionados na Petrobras em conluio com outras empresas".

A decisão está publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira, dia 30. O documento não detalha os termos da punição. A empresa já estava impedida de firmar contratos com o Poder Público deste março do ano passado por determinação do plenário do Tribunal de Contas da União (TCU), também por causa de ilícitos investigados no âmbito da Operação Lava Jato.

Cotidiano