PUBLICIDADE
Topo

Meio Ambiente

Não existe risco iminente de ruptura da barragem de Xingu, afirma Vale

Logo da sede da mineradora Vale SA em Brumadinho (MG), onde houve rompimento da barragem - Adriano Machado/Reuters
Logo da sede da mineradora Vale SA em Brumadinho (MG), onde houve rompimento da barragem Imagem: Adriano Machado/Reuters

Beth Moreira

Do Estadão Conteúdo, em São Paulo

10/06/2021 10h00Atualizada em 10/06/2021 10h55

A Vale esclarece, com relação a notícias veiculadas na imprensa, que não existe risco iminente de ruptura da barragem de Xingu e que não houve alteração nas condições ou nível de segurança da barragem, que permanece em nível 2.

Em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a empresa diz que a barragem Xingu é monitorada e inspecionada continuamente por equipe técnica especializada e está incluída no plano de descaracterização de barragens da companhia.

"A Zona de Autossalvamento (ZAS) da Barragem Xingu permanece evacuada. Não obstante, em conformidade com o termo de interdição da Superintendência Regional do Trabalho (SRT), a Vale suspendeu o acesso de trabalhadores e a circulação de veículos na zona da inundação da barragem Xingu, sendo permitidos apenas acessos imprescindíveis para estabilização da estrutura, com rigoroso protocolo de segurança", diz a mineradora.

A Vale destaca ainda que, em colaboração com a SRT, está adotando medidas para continuar a garantir a segurança dos trabalhadores, de modo a permitir a retomada das atividades.

Meio Ambiente