'Clima com furacão Matthew é de apreensão',relata brasileiro

Por Beatriz Farrugia SÃO PAULO, 7 OUT (ANSA) - O furacão Matthew, considerado como o de maior potencial de devastação a atingir o Caribe em uma década, chega nesta sexta-feira (7) à Florida, nos Estados Unidos. O presidente Barack Obama declarou emergência no estado, no vizinho Georgia e na Carolina do Sul, além de pedir a evacuação das áreas.   

O jornalista brasileiro Ilton Caldeira, que vive na cidade de Pembroke Pines, no condado de Broward, disse à ANSA que o clima na Florida é de "apreensão", mas que a população tenta manter a calma. "As pessoas ficam atentas aos alertas oficiais, mas sem pânico.   

Para muitos imigrantes, foi uma situação nova. O furacão Andrew, que foi bem devastador, atingiu a Florida em 1992. Desde então, varias ondas imigratórias aconteceram e muitos ainda não haviam passado por tal aprendizado", afirmou. As autoridades norte-americanas começaram a emitir alertas no início da semana, quando o Matthew chegou ao Haiti, à República Dominicana e à Jamaica com ventos de 200 km/h, classificado na categoria 4. A zona mais afetada foi o sul do Haiti, onde há 400 mortos, desabamentos e inundações.   

Em apelo à população norte-americana, Obama orientou as pessoas a deixarem suas casas "sem hesitar" e classificou a situação como "seríssima". "Nas últimas segunda e terça-feira, houveu uma grande movimentação de pessoas em busca de água, energético, comida enlatada, gasolina e gás para cozinhar", disse Caldeira. "Aqui no sul da Florida, a região de Palm Beach foi evacuada na noite de terça-feira. Nas demais regiões costeiras, incluindo Fort Lauderdale, a evacuação era facultativa, mas muitos resolveram deixar a região espontaneamente. As estradas ficaram congestionadas". As fortes chuvas e ventos que precedem a passagem do furacão fizeram algumas regiões ficarem sem energia elétrica, afetando cerca de 200 mil residências. As escolas suspenderam as aulas para esta semana e têm servido de abrigo. Outros postos de atendimento foram montados exclusivamente para os que demandam serviços especiais, cuidados médicos ou que possuem animais de estimação. Os parques temáticos de Orlando fecharam as portas ontem e permanecerão sem operar pelos próximos dias, até a passagem total do Matthew. "Ficamos a noite de quarta-feira e toda a quinta-feira em casa, atentos aos alertas e preparados para os efeitos da passagem do furacão. Todos estão seguros e sem danos materiais registrados", disse Caldeira. O olho do furacão caminha a uma velocidade de 210 km/h a apenas 100 quilômetros de Fort Pierce, na costa da Florida. De acordo com os centros meteorológicos, o Matthew tem variado de intensidade, intercalando-se nas categorias 3 e 4, as quais preveem ventos com velocidade máxima de 210 km/h e 250 km/h, respectivamente. Em declaração à rede CNN, o prefeito de Fort Lauderdale, Jack Seiler, chamou o furacão Matthew de "uma incrível tempestade".   

"É imenso em tamanho e escala. Eu estou aqui desde 1960 e nunca vi nada parecido com isso", alarmou. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos