PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
3 meses

União Europeia condena 'atividades desestabilizadoras' da Rússia

Bandeira da União Europeia (UE) - Pascal Rossignol/Reuters
Bandeira da União Europeia (UE) Imagem: Pascal Rossignol/Reuters

Da Ansa

25/05/2021 09h39Atualizada em 25/05/2021 10h14

O Conselho Europeu emitiu uma nota nesta terça-feira (25) em que condena as atividades "desestabilizadoras" adotadas pela Rússia, especialmente, nos países do leste europeu. O curto documento foi publicado após reuniões ocorridas na segunda-feira (24).

"A UE condena as atividades ilegais, provocatórias e desestabilizadoras da Rússia contra a União Europeia e seus Estados-membros", diz o texto oferecendo ainda "solidariedade com a República Checa".

Os dois países anunciaram a expulsão de uma série de diplomatas após os tchecos acusarem os russos de estarem por trás de uma explosão de um armazém de munição em 2014.

O documento ainda pede que a Comissão Europeia faça um documento com "todas as opções políticas" para a aplicação de possíveis punições contra Moscou e apresente o texto no próximo encontro do Conselho Europeu, marcado para o mês de junho.

Apesar de não citar diretamente, o recente incidente diplomático envolvendo Belarus — que tem apoio irrestrito da Rússia — também ajudou na declaração final.

No domingo (23), um avião da Ryanair, que fazia uma rota entre Grécia e Lituânia, foi obrigado a pousar em Minsk por uma suposta suspeita de bomba. No entanto, a bordo da aeronave estava um jornalista opositor ao regime de Aleksandr Lukashenko, que foi preso pelas autoridades — e nenhum explosivo foi encontrado.

Diversas reportagens apontam que no avião estavam de quatro a cinco agentes russos, que teriam informado sobre os passageiros e que nunca desceram em Vilnius. Mas, Moscou nega qualquer participação no caso.

Como resposta, a UE vetou o uso do espaço aéreo bielorrusso para voos oficiais e recomendou que as companhias aéreas do bloco façam desvios de rotas.

Internacional