PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Biden monitora situação no Afeganistão após terremoto que matou ao menos mil pessoas

22.jun.2022 - Casas danificadas são retratadas após um terremoto no distrito de Gayan, província de Paktika, no Afeganistão. - AFP
22.jun.2022 - Casas danificadas são retratadas após um terremoto no distrito de Gayan, província de Paktika, no Afeganistão. Imagem: AFP

Da Ansa

22/06/2022 18h47Atualizada em 22/06/2022 20h04

A Casa Branca informou nesta quarta-feira (22) que o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, está monitorando a situação no Afeganistão, após um terremoto de magnitude 5.9 na escala Richter matar pelo menos mil pessoas.

Segundo comunicado, o governo americano está analisando que tipo de ajuda os Estados Unidos podem dar aos afetados pelo tremor.

Já o secretário-geral da ONU, António Guterres, expressou suas "mais profundas condolências às famílias das vítimas" e informou que "as Nações Unidas no Afeganistão estão totalmente mobilizadas".

"As nossas equipes já estão no terreno para avaliar as necessidades e dar o apoio inicial", disse o diplomata, acrescentando que conta com "a comunidade internacional para ajudar a apoiar as centenas de famílias afetadas por esta última catástrofe. "Agora é a hora da solidariedade".

Internacional