Conheça 13 dos criminosos mais estúpidos do mundo

Emma Ailes

Qual é o limite para a estupidez humana?

A pergunta talvez possa ser respondida por dois britânicos condenados à prisão nesta semana.

Benjamin Robinson e Daniel Hutchinson foram presos após tirarem selfies roubando milhares de libras de máquinas caça-níqueis.

O caso aconteceu na cidade de Skegness, no leste da Inglaterra.

Ambos admitiram o roubo à polícia.

Mas Robinson e Hutchinson não foram os primeiros criminosos a parar atrás das grades após descuidos parecidos.

Confira outros casos.

Facebook/Reprodução
Andrew Hennels usou a rede social para escrever um post que incluía uma selfie, uma foto de uma faca e a frase: "Roubei. Tesco. Fim"

Roubo a supermercado

Andrew Hennels acabou preso após se gabar de ter roubado um supermercado em sua conta pessoal no Facebook.

Ele usou a rede social para escrever um post que incluía uma selfie, uma foto de uma faca e a frase: "Roubei. Tesco. Fim".

A polícia o prendeu 15 minutos depois com uma faca e 410 libras (R$ 2.050) roubadas de uma filial da rede de supermercados britânica Tesco.

Ele foi condenado a quatro anos de prisão em abril do ano passado.

Cavendish Press
Lukasz Chojnowski dormiu na casa que assaltou

Soneca

Após voltar das férias, um casal de Lancashire, no noroeste da Inglaterra, encontrou um ladrão dormindo em sua cama. O caso ocorreu em 2014.

Martin Holtby e Pat Dyson se surpreenderam ao descobrir que o invasor, Lukasz Chojnowski, havia lavado a louça suja e suas próprias cuecas.

Pat disse que a casa não estava "muito arrumada" quando saíram de férias, mas Chojnowski --que nasceu na Polônia, mas morava em Leeds-- havia "gentilmente" colocado tudo em ordem.

"Ele acabou queimando uma frigideira, mas essas coisas acontecem", acrescentou Pat.

Chojnowski admitiu o roubo e foi condenado a dois anos de liberdade condicional. Também foi obrigado a pagar 200 libras (R$ 1.000) de fiança.

Seven News
Pinguim foi roubado por dois amigos bêbados de parque Sea World na Austrália

Pinguim roubado

Dois turistas galeses foram julgados em 2012 depois de ficarem bêbados e roubarem um pinguim chamado 'Dirk' do parque Sea World na Austrália.

Rhys Owen Jones, de 21 anos, e Keri Mules, de 20 anos, ambos moradores do sul do País de Gales, invadiram o parque, nadaram junto com os golfinhos e acionaram um extintor de incêndio no tanque dos tubarões, antes de sequestrar o animal.

Quando os dois acordaram --de ressaca e com o pinguim em seu apartamento-- decidaram alimentá-lo e colocá-lo debaixo do chuveiro.

Em seguida, Jones e Mules decidiram libertar Dirk em um canal, mas foram flagrados por pedestres, que chamaram a polícia. Um juiz multou os dois jovens em mil dólares australianos (R$ 2.780) cada um, e sugeriu que eles bebessem "menos vodca".

O pinguim foi resgatado e devolvido ao Sea World sem ferimentos.

Divulgação
Donald "Chip" Pugh enviou SMS à polícia com selfie 'mais bonita'

'Foto horrível'

Um homem acusado de ter cometido um incêndio criminoso e atos de vandalismo enviou uma selfie às autoridades de Ohio nos Estados Unidos pois achou que a foto divulgada pela polícia não fazia jus à realidade.

Donald "Chip" Pugh enviou um SMS à polícia com a imagem. Na mensagem, ele dizia: "Aqui está uma foto melhor porque a que vocês usaram está horrível".

Divulgação
Donald "Chip" Pugh

Ele afirmou a uma emissora de rádio local: "Eles (policiais) acabaram comigo. Divulgaram uma foto minha em que eu parecia um Thundercat ou James Brown foragido. Não aguentei".

Recompensa pela própria captura

Autoridades ficaram perplexas depois que um comandante do grupo extremista Taleban se entregou - e tentou reivindicar uma recompensa de US$ 100 (R$ 368, em valores atuais) por sua própria captura.

O caso aconteceu em 2012.

Mohammad Ashan era acusado de organizar ataques a militares afegãos e americanos no leste do país.

Segundo a imprensa, Ashan entrou em um posto de controle, apontou para um cartaz de procurado com seu rosto, e tentou reivindicar uma recompensa de US$ 100 (R$ 368) por sua própria captura.

As autoridades ficaram sem saber explicar o episódio, embora um comandante militar americano tenha afirmado a jornalistas: "Claramente, este homem é um imbecil".

Reprodução
Mohammad Ashan era acusado de organizar ataques a militares afegãos e americanos

Pepino-arma

Um homem que tentou roubar uma casa de apostas em Glasgow, na Escócia, "armado" com um pepino terminou jogado ao chão e imobilizado por um policial à paisana.

Gary Rough apontou o legume --coberto por uma meia preta-- a uma funcionária da casa de apostas Ladbrokes em Shettleston e ordenou que entregasse todo o dinheiro do caixa. Ela, no entanto, recusou.

Em seguida, Rough foi imobilizado por um policial à paisana e preso. Inicialmente, ele contou à polícia que tudo não passou de uma "brincadeira" e chegou a perguntar "Vou para a cadeira por causa disso?"

Ele acabou preso em 2014 após admitir o roubo.

Reprodução
Logan James era procurado por violar condicional

'Prendam-me se forem capazes'

Um criminoso foragido teve a audácia de insultar a polícia da cidade australiana de Gwent quando um apelo por seu paradeiro foi postado na página da corporação em fevereiro deste ano.

Logan James era procurado por violar sua condicional depois de ter sido condenado.

"Haha prendam-me se vocês foram capazes", ironizou James. Segundo afirmou à agência de notícias Wales News Agency, "eu estava caminhando nos arredores da minha casa, então eles não estavam se esforçando para me prender".

Ele foi preso mais tarde no mesmo dia. A polícia lhe agradeceu por "atrair as atenções para nossos esforços de devolvê-lo à prisão".

BBC
James Allan precisou de ajuda para sair do estabelecimento que roubou

Ladrão trapalhão

Em 2012, câmeras do circuito interno de segurança de uma banca de jornal flagraram o momento em que um ladrão comete uma série de trapalhadas após realizar um roubo.

James Allan remove sua touca-ninja, cai no chão após derrubar um estande de bebidas e não consegue fugir do local --ao invés de puxar, ele estava empurrando a porta.

A mulher que Allan havia roubado minutos antes sob a mira de uma arma de brinquedo acabou tendo de abrir a porta para ele.

Além disso, ele já havia tentado roubar a mesma loja dez dias antes.

Allan foi condenado a três anos de prisão pelo crime e a dois anos por possessão de uma arma de fogo ou imitação dela.

BBC
Christopher Badman teve identidade revelada após tirar disfarce e olhar para câmera

Sacola na cabeça

Christopher Badman usou uma sacola na cabeça como disfarce quando assaltou um hotel durante a convenção anual em homenagem ao cantor Elvis Presley, em Porthcawl, no sul do País de Gales.

Mas sua identidade foi rapidamente revelada, quando ele tirou a sacola da cabeça e olhou em direção à câmera do circuito interno de TV.

Badman admitiu o roubo e foi condenado a pagar mil libras (R$ 5 mil) de despesas processuais.

BBC
Equipe de resgate demorou 30 minutos para retirar ladrão entalado

Entalado na janela

Um ladrão na China teve de ser resgatado depois de ficar entalado em uma pequena janela de um apartamento no quinto andar de um prédio.

A equipe de resgate demorou 30 minutos para liberá-lo. Ele acabou sendo preso.

Wales News Service
Dean Smith decidiu assaltar agência bancária onde mantinha conta

Ladrão com endereço

Imagine a cena. Você vai ao banco com o intuito de mudar seus dados pessoais, dá seu endereço e nome completo ao caixa e fica impressionado com a quantidade de dinheiro à vista. Meia hora mais tarde, volta ao mesmo local na tentativa de roubá-lo.

Foi o que fez Dean Smith em 2014. Smith decidiu assaltar sua própria agência, no vilarejo galês de Treorchy.

Ele, no entanto, acabou reconhecido e preso pela polícia.

Smith admitiu que havia sido "muito estúpido". Smith foi condenado a dois anos e meio de prisão por tentativa de roubo e porte de arma branca.

BBC
Homem gritou por socorro durante uma hora e meia

Preso dentro do carro

Um ladrão de carros em Pretória, na África do Sul, acabou preso dentro do veículo que ele próprio havia furtado minutos antes.

Segundo o jornal "The Star", o carro era dotado de um sistema anti-roubo. Sem poder saír do veículo, o homem gritou por socorro durante uma hora e meia, enquanto pedestres riam da situação.

O diário diz que quando a proprietária do carro voltou, teria gritado "o que você está fazendo no meu carro" antes de destrancá-lo ? no momento em que os policiais chegaram para prendê-lo.

BBC
Ashley Keast foi condenado a dois anos e oito meses de prisão

Selfie polêmica

Ashley Keast não foi o primeiro a ser preso por causa de uma selfie, nem provavelmente será o último.

Ele usou um cartão SIM roubado para tirar um autorretrato dentro da casa que ele havia invadido.

O homem então postou a foto no WhatsApp, e sem querer acabou enviando-a a um dos colegas de trabalho da vítima.

A polícia prendeu Keast em sua casa com um relógio Rolex roubado, avaliado em 4 mil libras (R$ 20 mil), escondido atrás de um aquecedor.

Keast acabou sendo condenado a dois anos e oito meses de prisão em 2014 após admitir o roubo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos